Robbie Williams esteve 21 dias em quarentena depois de ter regressado da Austrália, onde tinha agendado um concerto que devido à pandemia do novo coronavírus acabou por ser cancelado. E foi precisamente neste período de quarentena que o músico temeu o pior: estar infetado com a COVID-19.

Preocupado com a falta de comida e a medicação a acabar, o músico confessa que sentiu "muito medo durante alguns dias".

"Comecei a sentir que o meu corpo estava ficando letárgico, cansado e pesado, e convenci-me de que tinha coronavírus", recorda em declaração ao jornal The Sun.

Perante o medo que fazia temer pela vida, o músico resolveu orar pela sua saúde e pela sua família. Uma forma de se tranquilizar que acabou por ajudar a que voltasse a sentir-se bem. "Normalmente não faço isso, mas ajoelhei-me e orei. Pensei na minha esposa e família. (...) Os sintomas desapareceram e o medo desapareceu", explica.

Esta foi também a forma que este encontrou para se proteger contra a ansiedade e energias negativas: "Tenho que fazer isso porque sou depressivo", acrescenta, aconselhando a todos a que afastem os sentimentos negativos durante a quarentena.

Leia Também: Cantora Pink testou positivo para a Covid-19

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.