A rainha Isabel II não deverá ajudar o neto, o príncipe Harry, nas suas exigências de proteção policial por parte da Met Police, noticia o jornal The Sun.

A publicação nota que o duque de Sussex planeia processar o governo britânico de maneira a recuperar a proteção policial que tinha anteriormente - e que era paga pelos contribuintes - antes de decidir retirar-se do núcleo sénior da família real.

"Este assunto não tem nada a ver com sua majestade. Certamente não cederá às demandas de Harry", notou uma fonte da realeza.

"É um assunto para o governo de sua majestade. Quem consegue proteção não é um presente que a rainha decide dar e tirar", completou.

Recorde-se que Harry pretende proteção durante 24 horas, a qual normalmente é reservada a membros da família real e a oficiais do governo. O príncipe perdeu este privilégio há dois anos, quando anunciou que ir-se-ia demitir do seu lugar na realeza, estando agora a viver com a mulher e os filhos nos Estados Unidos.

O marido de Meghan Markle já se ofereceu para pagar, inclusive, os seguranças, no entanto, já foi referido que a Met Police não é uma "força de segurança privada" e que o assunto não é uma questão de dinheiro.

Leia Também: Príncipe Harry entra com pedido de revisão judicial no Reino Unido

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.