A edição francesa da revista Playboy, que estará disponível a partir de amanhã, vem com uma novidade: esta é a primeira vez na sua história em que um homem irá aparecer na capa, algo que já tinha acontecido algumas vezes na edição norte-americana, mas que na dos outros país não.

Contudo, o protagonista escolhido está a gerar discórdia. Trata-se do rapper Joey Starr, do grupo NTM, o qual tem antecedentes de violência de género, incluindo três meses de prisão por ter agredido a ex-mulher. Para além disso, quando questionado acerca do movimento #MeToo – através do qual várias mulheres têm denunciado situações de assédio e abuso sexual – o músico deixou algumas dúvidas quanto à pertinência do mesmo.

Roselyne Bachelot, ex-ministra francesa, que agora trabalha como comentadora televisiva, abordou o caso da seguinte maneira: “Para todos aqueles que pensam que a vida não muda: um homem condenado várias vezes por violência conjugal em estado de embriaguez, injúrias e rebelião contra as autoridades, o homem que considerava as mulheres como carne para canhão, agora posa para a revista Playboy, colocando-se ao nível das mulheres que visivelmente considerava como objetos”, ironiza.

Joey Starr, cujo nome verdadeiro é Didier Morville, foi condenado 14 vezes por violência de diversos tipos, incluindo a de género.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.