Após ter lido no Facebook de Maria Vieira um comentário da atriz ao assassinato da ativista brasileira, Marielle Franco, Nuno Markl decidiu manifestar publicamente o seu desagrado com aquilo que chama um “indescritível acesso de pura e inadulterada maldade”.

O radialista ficou profundamente indignado com o facto de Maria Vieira se referir a Marielle usando as seguintes palavras: “A mesma que impediu a polícia municipal de andar armada para sua defesa. Temos pena, shit happens, menos uma esquerdalha a consumir oxigénio”.

“Uma coisa é ser de direita, outra é ser de uma inominável maldade que não pertence a nenhuma ideologia. Isto nem sequer é ser ‘politicamente incorrecto’. Isto é só ser mau”, foi desta forma que Markl descreveu e os comentários da atriz, que em tempos admirou.

“Dirão: mas para quê dar atenção à Maria Vieira? Precisamente porque a conheci, e, durante muitos anos, ela não era isto”, lamentou o humorista, lembrando, uma vez mais, que nada tem contra as ideologias políticas de Maria Viera.

“E isto, repito, não tem a ver com ideologias. Tem a ver com uma coisa que não tem cor política: o lado mais deplorável e negro da Humanidade. Ela agora vive lá e vive feliz, aparentemente. E isso, para quem a conheceu e trabalhou com ela, é profundamente triste.”, rematou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.