Miguel Raposo, filho mais velho de José Raposo e Maria João Abreu, foi o grande entrevistado de hoje (7 de maio) de Daniel Oliveira no programa 'Alta Definição', na SIC.

O artista lembrou a difícil fase em que a mãe, Maria João, teve de ser internada de urgência no hospital, assim como o dia da sua morte, que aconteceu a 13 de maio.

"Apanhei Covid no dia em que a minha mãe faleceu. Passei muitos dias sozinho no meu quarto.

A maior parte dos dias foi tenebroso. Houve momentos em que por força das circunstâncias podia estar eu e ela, ou eu e a memória da minha mãe. Procurava memórias e histórias que tinha tido com ela e eram maravilhosas. Era uma confirmação de que tive sorte, que fui privilegiado e tive a melhor mãe do mundo", revela.

Miguel lamenta ainda não ter conseguido despedir-se da mãe quando ainda se encontrava no hospital, visto que ficou infetado com o coronavírus.

Por outro lado, acredita que nada acontece por acaso na vida e que, naquele momento, precisava de estar sozinho. Aliás, falando do funeral, o entrevistado nota isto mesmo.

"Não estar lá com todo aquele mar de gente, com coisas boas obviamente, também foi bom. Deu-me espaço para ficar resguardado e para lidar com a minha dor", afirma.

Miguel destacou ainda a onda de amor que se gerou à sua volta, pela qual ainda hoje é muito grato. "Foi impressionante. Ficava uma ou duras horas a responder a todas as mensagens antes de ir dormir. Havia um apreço e amor genuíno por parte de toda a gente que me deixava mais descansado", completa.

Leia Também: Filho mais velho de Maria João Abreu e José Raposo no 'Alta Definição'

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.