Semanas depois da morte de Lisa Marie Presley eis que surge uma batalha por causa do testamento da estrela.

Quando Lisa Marie, a única filha do lendário Elvis Presley, morreu a 12 de janeiro, aos 54 anos, esta deixou os seus bens - que incluía a propriedade Graceland e 15% do património de Elvis - aos três filhos.

No entanto, na passada semana, advogados da mãe de Lisa, Priscilla Presley, fizeram uma petição em Los Angeles questionando a "autenticidade e validade" do testamento, alegando que o documento, que data de 2016, é inválido.

"A intenção de Lisa era muito clara", disse uma fonte próxima da celebridade à revista People. "A Lisa sentia realmente que a Priscilla não estava a fazer nada em favor dos seus melhores interesses".

Segundo a petição, a que a publicação teve acesso, Lisa Marie escreveu o testamento em 1993, fazendo uma emenda em 2010, momento em que colocou Priscilla como herdeira. Contudo, após a morte de Lisa, veio-se a descobrir uma nova emenda, feita em 2016, na qual esta foi substituída pelos filhos.

Vale notar que Lisa era mãe de Riley Keough, de 33 anos, e das gémeas Harper e Finley, de 14.

Leia Também: Filha de Lisa Marie Presley recorda último encontro e foto com a mãe

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.