Kylie Minogue tinha 36 anos quando recebeu a notícia que muitas mulheres mais temem. Em entrevista à revista Sunday Times Style, a cantora australiana de 50 anos, que acaba de lançar um novo disco, "Step back in time: The definitive collection", recorda os tempos difíceis que a obrigaram a fazer uma paragem na carreira e revela que a patologia, diagnosticada há 14 anos, a levou a abandonar o sonho da maternidade.

"Apesar de não ser uma das minhas prioridades na altura, [o cancro] mudou tudo", reconhece a também atriz e compositora. "Não me quero alongar muito em relação a este assunto mas obviamente que por vezes penso como é que teria sido [ser mãe]", afirma a intérprete de êxitos globais como "I should be so lucky", "Spinning around", "Slow" e "All the lovers". "Não posso dizer que não estou arrependida", sublinha, contudo.

"Mas seria muito difícil para mim ultrapassar esta questão se encarasse [o facto de não ter tido filhos] como um arrependimento. Por isso, encaro-a com uma perspetiva filosófica. Temos de aceitar o que nos acontece e andar para a frente", defende mesmo Kylie Minogue. A cantora, que iniciou a carreira musical em 1987 com a gravação do single "The loco-motion", converteu-se, com o tempo, num ícone de estilo global.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.