Kristen Stewart está desiludida com a(s) política(s) de Donald Trump e não teve pudor em o afirmar com todas as letras numa conferência de imprensa. Em Espanha para participar no Festival Internacional de Cinema de San Sebastian, a atriz de 29 anos teceu fortes críticas aos governantes dos EUA. "Às vezes, é difícil reconhecer o meu país no panorama atual. Ainda assim, tenho esperança, porque haverão eleições em breve", confidencia.

"Os EUA estão em guerra consigo próprios", critica a artista norte-americana, que aproveitou para apelar à mobilização dos conterrâneos. "Quando as pessoas estão infelizes, desligam-se do resto. Está na altura de nos voltarmos a ligar", defende a atriz que ganhou fama ao protagonizar os filmes da saga "Twilight" e que agora está no norte de Espanha para promover "Seberg", o novo filme realizado pelo australiano Benedict Andrews.

"À semelhança de muitos norte-americanos, eu sinto-me atacada pelo meu governo", lamenta Kristen Stewart, que interpreta a atriz americana Jean Seberg, que se mudou para França para fugir à vigilância do FBI que não via com bons olhos a sua ligação a Hakim Jamal, um ativista primo de Malcolm X. "Não me sinto atacada da mesma forma", realça, contudo a atriz. "Distingo bem o meu trabalho da minha vida", sublinha ainda.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.