Kirk Douglas, de 101 anos, apareceu no palco do hotel Beverly Hilton acompanhado pela nora, Catherine Zeta-Jones, mulher do filho Michael, para apresentar o prémio de melhor argumento.

No entanto, antes de anunciar o vencedor do galardão, o público colocou-se de pé e presentou com um grande aplauso o protagonista de 'Horizontes de Glória' (1957) ou 'Spartacus' (1960), que surgiu de cadeira de rodas e foi assim a estrela de um dos momentos mais emotivos da noite de gala.

Catherine Zeta-Jones destacou que Kirk Douglas foi uma figura-chave para acabar com as listas negras em Hollywood ao contratar, por exemplo, Dalton Trumbo para escrever 'Spartacus' e fazer com que aparecesse nos créditos do filme pelo seu trabalho.

Após a intervenção, o ator assinalou que Zeta-Jones já tinha dito tudo, pelo que não era preciso pronunciar o discurso que tinha preparado.

Kirk Douglas conquistou o Globo de Ouro de melhor ator de drama pela sua interpretação em 'A Vida Apaixonada de Van Gogh' (1956) e, em 1968, recebeu o Globo de Ouro Cecil B. DeMille, atribuído todos os anos a uma "pessoa com reconhecido impacto no mundo do entretenimento".

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.