Juliana Paes viu-se envolvida numa polémica ao ser acusada de ter demitido uma empregada quando esta estava com problemas de saúde mental. As alegações são feitas por Alberto João, filho de Adriana das Graças, que trabalhou como cozinheira e governanta durante 11 anos.

Num vídeo publicado no Twitter, Juliana Paes aparece a dar uma entrevista e a enviar um beijinho a Adriana. De seguida, surge um vídeo da empregada que diz: "Dedicas-te durante 11 anos a uma família. Vês os filhos a nascer e quando entras em depressão, internas duas vezes num hospital psiquiátrico, tens que ir para o CAPS para conseguir remédio gratuito porque ninguém te ajuda. Muito obrigado, Juliana, por me achar maravilhosa".

Na legenda da publicação, Alberto João escreveu: "A pessoa do vídeo é a minha mãe. Dedicou-se durante 11 anos à casa da Juliana Paes. Deu o seu máximo. Mas quando precisou de se internar num hospital psiquiátrico, por causa da depressão, foi demitida. O INSS deu seis meses para ela se cuidar, mas os mesmos não quiseram saber e demitiram-na".

De acordo com a revista Quem, a assessoria de imprensa da atriz brasileira desmentiu as acusações.

"A acusação feita pela sra. Adriana das Graças não procede. No último mês de julho, aconteceu, de facto, o desligamento da colaboradora. Juliana e família sempre foram cuidadosos e respeitosos com as questões de cunho pessoal que Adriana passou no período e este jamais seria o motivo para o fim do contrato. Juliana manteve Adriana a trabalhar durante anos em tratamento da doença e indo além das suas obrigações como empregadora com ajuda médica e também financeira. A dispensa deu-se por outros motivos e foi feita dentro da lei, garantindo todos os direitos à ex-colaboradora", comunicaram.

A revista entrou também em contacto com a ex-cozinheira de Juliana Paes, que garantiu que teve sempre uma boa relação com a atriz e a família da mesma. Aliás, a artista até chegou a ajudá-la quando precisou de tratamento.

"Os meninos são um amor de crianças. Amo. Com o Dudu e a Juliana também nunca tivemos um conflito. Na verdade, eu fiquei muito mal foi em 2011, quando a minha filha sofreu abuso pelo próprio pai. Ela na época tinha oito anos e eu fiquei muito mal, mas não desencadeei depressão ao ponto de suicídio, de não viver. Eu vivia normalmente, sorria e trabalhava", recordou.

Atualmente desempregada, Adriana lamentou ter perdido grande parte da infância dos seus filhos por causa do trabalho, uma vez que, diz, "era a única fonte de rendimento".

Juliana Paes chegou a ajudar a ex-empregada com a compra de uma casa para viver com os filhos, dinheiro que nunca descontou no salário de Adriana. Além disso, paga até hoje o plano de saúde de Adriana e da filha, Allana.

"Eu não queria porque sabia que iriam atirar-me à cara num momento apropriado. Não nego a ajuda que ela me deu. Só não me vou sujeitar a ser chutada feito cachorro morto, sem o direito de falar. Agora é a minha vez", disse a ex-empregada, citada pela Quem.

Leia Também: Vídeo. Juliana Paes faz bolo de aniversário do filho

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.