Para assinalar o Dia de Namorados, Júlia Pinheiro decidiu partilhar algumas memórias do início da sua relação com Rui Pêgo, com quem está casada há 31 anos e tem três filhos, Rui, Carolina e Matilde.

No seu site, a apresentadora partilhou um vídeo onde conta que foi uma mulher “namoradeira até encontrar o seu grande amor”.

“Comecei a namorar com cinco anos de idade. Sempre me interessei muito por rapazes e os rapazes sempre se interessaram por mim”, recordou Júlia Pinheiro, que logo de seguida confessou não ser capaz de seduzir um homem. “Tenho que ser seduzida, que foi o que o meu marido fez”, acrescentou.

“O início da relação com o meu marido foi absolutamente esquizofrénica. Quando nos conhecemos [na rádio Renascença], achei-o o ser mais detestável à face da Terra, mas ele decidiu nesse exato momento que eu era a mulher da vida dele. Parece filme, mas aconteceu”, partilhou.

Júlia Pinheiro lembra-se de que, na altura, o seu marido era “uma pessoa muito antipática e trombudo”.

A apresentadora contou que a primeira coisa que o seu marido lhe ofereceu foi “um charro”, durante o concerto de Carlos Santana, em Madrid. “Uma coisa que não se oferece a uma pessoa que nem sequer sabe fumar”.

“Desde esse dia que foi completamente inequívoco que estava muito interessado em mim. As coisas foram andando e acabei por descobrir, nesta lenta progressão para um grande amor, que o que me atrai nele até hoje é essa intensidade que ele tem, o caráter, o amor desconcertante, a forma sempre muito empenhada que tem de cuidar de mim e a forma como nunca desistiu de ser romântico, e esse é o segredo do nosso casamento. Aliás, ele é que é o romântico, eu sou um pedregulho”, relatou, frisando que “o grande operário desta relação é ele porque tentou conquistá-la, conquistou-a e conquista-a todos os dias”.

Aquilo que Júlia Pinheiro mais destaca no seu marido é o facto de ele falar mais do que a apresentadora quando estão sozinhos. “Temos uma verdadeira dimensão de intimidade quando as pessoas ficam muito confortáveis e em silêncio ao lado uma da outra, e nós ficamos”, completou.

Mas Rui Pêgo também tem aspetos menos bons aos olhos da sua mulher, como o facto de ser um “controleiro”. "Adora fazer listas, tem de planificar tudo com seis meses de antecedência, a mais pequena tarefa tem que ser projetada”.

Segundo Júlia Pinheiro, aquilo que o marido não gosta em si é a “desorganização”. “Acha que eu sou completamente desorganizada, que falo de mais, acha que eu não devia estar a falar sobre isto".

Ainda assim, “tem sido um casamento batalhado e este é o segredo das relações”.

“Embora seja um casamento muito feliz, tivemos bons momentos, maus momentos, momentos muito difíceis com aquilo que são episódios da nossa história familiar que são conhecidos de todos, e ficamos sempre inabaláveis ao lado um do outro. Gosto muito dele e ele gosta muito de mim. Amo-te Rui”, rematou.

Para ver o vídeo, clique aqui.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.