Sempre frontal e sem papas na língua, José Cid, de 73 anos, assumiu publicamente que não se dá com a sua filha Ana Sofia, de 50.

O cantor aproveitou o lançamento da sua biografia – “O Lado B de um Provocador” –, obra escrita pelo jornalista Miguel Gonçalves, para dizer de sua justiça.

“Eu tenho de estar feliz até ao fim da minha vida, tenho direito a isso. Estou na reta final da minha vida e não vou ter mais chatices, porque não vou deixar. Se ela (Ana Sofia) precisar de ajuda médica e clínica, com certeza que ajudo, mas aturar não aturo ninguém. Nem o Papa, nem a rainha de Inglaterra, nem a minha filha! Enchi. E se calhar ela também encheu de mim” – explicou Cid.

Na sua biografia, apresentada na Livraria Leya da Buchholz, em Lisboa, o músico denuncia o passado de toxicodependência da filha, fruto do seu primeiro casamento com Emília Infante da Câmara Pedroso, e refere que não mantém qualquer tipo de relação com ela.

Em contrapartida, Cid esclarece que tem “um extraordinário relacionamento” com o neto, filho de Ana Sofia: “Ele percebeu que eu sou pai dele duas vezes. Sou eu e algumas avós que o protegemos”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais est�o nas notifica��es do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.