Sandro Lima esteve internado na ala dos cuidados intensivos do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra. O ex-namorado de Fanny, que foi diagnosticado com leucemia em 2017, aguardava um novo transplante, mas viu-se obrigado a adiar a operação quando testou positivo para o novo coronavírus, no início de novembro.

"Sexta feira, dia 13, dou entrada nas urgências Covid no hospital de Coimbra a meio da tarde. Pensei eu que seria uma visita rápida. Horas depois já estava instalado numa das camas das enfermarias, de oxigénio no nariz e com medicação a correr-me nas veias. Os dias foram passando e eu acreditava que a partir dali seria sempre a melhorar. Infelizmente não foi assim. Pelo contrário", relatou.

E continuou: "A febre continuava a trepar números sem parar, até passar os os 40.0º, a tosse era cada vez mais desconfortável, eu começava a ficar com dificuldade em respirar e a falta de ar também teimava em ficar. Sentia que alguma coisa não estava a correr como previsto. E tinha razão, as coisas não estavam a melhorar e tiveram de me transferir para os cuidados intensivos e por lá estive até ao dia de ontem".

O jovem descreve como "medonho e pavoroso viver dentro daquela realidade". "Foi temível e horrendo olhar para o lado e ver pessoas em coma, entubadas e mais triste foi deixar de ouvir o barulho de algumas máquinas", recordou.

O texto de Sandro Lima surge na legenda de imagens comoventes da realidade do Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra no combate ao vírus mais temido do mundo.

Leia Também: AO MINUTO: 1 milhão já esteve em contacto com vírus. Vacinas em

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.