Na passada semana, a realeza britânica celebrou aquele que seria o 60.º aniversário da princesa Diana se ainda estivesse viva. Os filhos, o príncipe William e o príncipe Harry, reuniram-se para uma homenagem à mãe através da inauguração de uma estátua nos jardins do Palácio de Kensington.

Este encontro dos irmãos sensibilizou os admiradores da realeza britânica, sobretudo devido aos rumores de desentendimentos entre ambos que circulam há já alguns meses.

Um especialista em realeza, Duncan Larcombe, autor de 'Prince Harry: The Inside Story', acredita que os irmãos podem reconstruir a sua relação se Harry e Meghan fizerem mudanças drásticas.

"Parece que o Harry e a Meghan acham que podem viver entre estes dois mundos - o da realeza britânica e das celebridades norte-americanas. O Harry está a adorar a vida na América agora - mas ainda está na fase de lua de mel. Acho que ter voltado e visto o irmão, especialmente perante a emocionante homenagem à mãe, levá-lo-á a questionar daquilo que está a abdicar", começou por dizer.

"Ele sacrificou completamente a relação com a família pela nova vida com a Meghan, e as coisas foram feitas da sua forma e em favor das suas necessidades. Mas, no final de contas, o Harry precisará da família - são do mesmo sangue. Acho que o Harry e a Meghan terão de fazer cedências para fazerem as coisas resultarem com os membros da realeza, e mesmo para salvar o seu casamento - porque vai chegar a um ponto em que Harry ficará dividido entre o mundo da Meghan e a sua própria família. Precisam de planear o que dizerem, de fazerem progressos e de comunicar com a realeza", completa.

Leia Também: "A Meghan Markle não era tão encantadora como parecia", diz especialista

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.