Fanny Rodrigues continua a ser alvo de duras críticas e desta vez a polémica surgiu após ter fechado a sua loja de roupa, mantendo a mesma apenas online.

Como desabafou em conversa com Fátima Lopes, no programa 'A Tarde é Sua', da TVI, Fanny tem sido acusada de ser "burlona", comentários que fez questão de responder à letra.

“Por um lado até percebo essas pessoas, que são poucas, pois às vezes acontecem atrasos. Mas afirmaram que sou burlona, e burlona não sou. Não fico com nada que não seja meu”, afirmou. “Agora acontece, por vezes, atrasos. Eu não sou a Zara ou a Bershka, não tenho dez pessoas a trabalhar para mim. Antes tivesse. Sou eu e o João sozinhos”, explicou, referindo que tem tido muito trabalho.

“Ás vezes não consigo dar vazão. Às vezes tenho clientes que ficam uma semana à espera que vá responder a uma mensagem porque não consigo. [...] Também não depende só de mim, trabalho com fornecedores e transportadoras”, acrescentou.

A loja está aberta desde 2016, tendo tido o espaço físico aberto até setembro do ano passado. "Foi uma maneira estratégica. Tenho que ser realista. O online hoje em dia é tão forte que na minha cabeça já não havia necessidade de ter tantas despesas quando podia gastar esse dinheiro noutras coisas, como no futuro do meu filho que vai agora para a escola", destacou, garantido que "o livro de reclamações nunca teve nenhuma crítica".

Leia Também: O novo visual de Fanny Rodrigues: "Loira. Loiríssima"

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.