O escândalo sexual a envolver grandes figuras da indústria do entretenimento continua. Um dos últimos nomes referidos foi o do famoso fotógrafo Mario Testino, acusado de assediar várias modelos durante as produções que fazia.

Depois de ter sido dispensado pela revista Vogue na sequência da polémica, agora foi a vez da família real britânica agir. Conforme adianta o jornal The Telegraph, Testino já não é o fotógrafo oficial do casamento de Harry e Meghan Markle, como inicialmente estava previsto.

Testino, pela sua reputação e relação histórica com a realeza, era apontado como um dos profissionais preferidos para a ocasião, possibilidade que foi imediatamente colocada de lado assim que o escândalo surgiu.

Aos 63 anos, Testino foi o responsável pelos últimos retratos oficiais da princesa Diana, antes da sua morte em 1997. O mesmo também fotografou o casamento de William e Kate em 2010, assim como o batizado de Charlotte, em 2015.

Há mais de quatro décadas na indústria da moda, já tinha realizado inúmeras campanhas publicitárias e reportagens de grande relevância. Apesar do currículo brilhante, os meios de comunicação sublinham que a tolerância da realeza com este tipo de questões é zero, daí ter decidido colocar um ponto final à relação de anos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.