A atriz Gwyneth Paltrow criticou a internet e apelidou o facebook de “sexista” numa palestra sobre a era digital, para a qual foi convidada.

O encontro reuniu executivos da era digital e a atriz marcou presença na qualidade de fundadora do site Goop que reúne dicas sobre receitas e viagens.

“O Facebook começou como um espaço para julgar as mulheres pela sua beleza ou a falta dela. Acho, no mínimo, curioso que uma empresa tão grande e que veio definir muito do papel da internet atual tenha sido fundada com base nesta visão de seres humanos como objetos”, disse Gwyneth.

Na opinião da atriz, “podemos anestesiar-nos momentaneamente e focarmo-nos na vida dos outros, passar um bom tempo a rir da desgraça alheia, mas de que servirá isso? A antipatia que é gerada quando as pessoas podem anonimamente opinar sobre as ações ou a forma de se vestir dos outros... é onde chegou a nossa cultura.

O que me preocupa, pelo futuro de meus filhos e da próxima geração, é que as pessoas possam ser tão cruéis umas com as outras sem ter as consequências de o fazer cara a cara”.

Para Gwyneth, devemos “amar a internet pelo que ela trouxe de bom, mas sabendo que ela não é a vida real, e que muitas vezes pode ser prejudicial para o nosso crescimento”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.