Jorge Arantes, de 52 anos, admitiu que "deu um estalo" à ex-mulher JK Rowling e não se mostrou incomodado com as acusações de violência doméstica da criadora de 'Harry Potter'. Aliás, cita o The Sun, ex-jornalista afirma que "não se arrepende" e garante que "não houve violência continua".

"Eu dei-lhe um estalo - mas não houve violência continua. Não me arrependo por lhe ter dado um estalo", disse à porta de casa da mãe, no Porto, onde vive atualmente, como conta o jornal.

Pai da filha de Rowling, Jessica, Jorge acrescentou sobre as alegações da escritora: "Se ela o diz, isso é com ela. Não é verdade que eu lhe batia".

Questionado sobre ter admitido, há dez anos, que tinha batido na escritora quando esta o deixou, o ex-jornalista disse: "Sim. É verdade que lhe dei um estalo. Mas não abusei dela".

Rowling, de 54 anos, revelou, na quarta-feira, que foi vítima de violência doméstica no primeiro casamento. Além disso, destacou ainda que também foi abusada sexualmente, mas sem identificar o agressor.

A escritora nunca tinha falado publicamente sobre o seu passado numa tentativa de proteger a filha, Jessica, de 27 anos, como destaca o jornal.

Atualmente casada com Neil Murray - com quem tem dois filhos, David e Mackenzie - JK Rowling afirmou: "Consegui escapar do meu primeiro casamento violento com alguma dificuldade. Mas agora estou casada com um homem verdadeiramente bom e com princípios".

O The Sun relata ainda que a escritora decidiu mudar-se para a cidade do Porto após a morte da mãe, em dezembro de 1990. Na altura, deu aulas de inglês enquanto escrevia a saga 'Harry Potter'.

Conheceu Arantes num bar, numa noite em 1992. Na altura, trocaram os números e começaram a namorar. Casaram-se em outubro de 1992. No ano seguinte nasceu Jessica e a relação chegou ao fim quando a filha tinha dois meses.

Jorge admitiu que teve uma "discussão violenta" com a ex-companheira na noite em que esta saiu de casa, no dia em que o casamento chegou ao fim.

"Ela recusou-se a ficar sem a Jessica e, apesar de eu dizer que poderia voltar a vê-la na manhã seguinte, houve uma discussão violenta. Tive de arrastá-la para fora de casa às 5h da manhã e admito que lhe dei um estalo com força na rua", confessou Jorge.

Comentários que chegam na sequência de Rowling ter sido acusada de discriminar transsexuais. Leia Também: Criadora de 'Harry Potter' acusada de discriminar transsexuais

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.