A crise que o país atravessa está a ter consequências também no bolso de algumas das estrelas mais famosas do país, que se viram obrigadas a reduzir os seus cachets para cerca de metade.

Em 2010, celebridades como Rita Pereira, Cláudia Vieira e Mariana Monteiro cobravam cerca de três mil euros para comparecer num evento, arrastando consigo a comunicação social. Neste momento o mesmo tipo de presença pode render-lhes apenas metade, ou seja mil e quinhentos euros.

E como um mal nunca vem só, também o número de eventos a que comparecem é bastante menor e os convites tardam mais em surgir. Alguns famosos aceitam mesmo abdicar de dinheiro e trocam a sua comparência em festas e eventos por produtos, como jóias, relógios, calçado, roupa ou perfumes. 

Estrelas que têm contrato com uma determinada marca, como Diana Chaves, que dá a cara pela campanha da Multiópticas, ou Cláudia Vieira, que faz os anúncios da Worten, estão mais ou menos salvaguardadas, mas quem não tem contrato tem visto os seus rendimentos diminuir drasticamente desde o início de 2011.

Maya, talvez a mais famosa das relações públicas do momento, garante, no entanto, à revista “Vidas”, ainda não ter sentido os efeitos da crise: “Não baixei os preços que cobro aos clientes, mas também não subi”, refere a conhecida taróloga.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.