A rainha Isabel II fez pressão para que uma lei que a obrigava a revelar pormenores quanto à sua fortuna pessoal fosse alterada, revela uma investigação feita pelo jornal The Guardian.

Documentos obtidos pela publicação dão provas de que um advogado privado da monarca britânica terá exercido influência sobre os ministros de forma a alterar a legislação a favor da realeza.

Assim, é referido que a intervenção de Isabel II levou à criação de uma cláusula que estabelecia que as empresas associadas a "chefes de Estado" estariam isentas das medidas de transparência.

A investigação nota que o 'acordo' começou a ser pensado ainda na década de 1970, tendo encoberto os investimentos privados da rainha até, pelo menos, ao ano de 2011.

Note-se que tal só foi possível uma vez que o palácio tem conhecimento prévio das iniciativas legislativas que afetam a Coroa ou os seus integrantes antes de serem aprovadas no Parlamento. Ora, este procedimento permitiu que sua majestade exercesse a pressão (lobby) de que agora está a ser acusada.

Até ao momento, o palácio ainda não se pronunciou publicamente acerca do assunto.

Leia Também: Data simbólica. Rainha Isabel II vive dia de emoções mistas

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.