Dr. Luke falou pela primeira vez, desde que o caso com Kesha explodiu na comunicação social. Os dois foram a tribunal recentemente, e enquanto a cantora acusa o produtor de a ter assediado sexualmente, Luke afirma que tudo não passa de calúnias.

No entanto, o caso tomou repercussão, tendo em conta que Kesha não pode trabalhar na sua carreira como cantora sem o produtor, até 2017.

Ora, no Twitter, Luke 'quebrou' o silêncio e comentou pela primeira vez o caso:

“É uma vergonha que haja tanta especulação baseada em tão pouca informação. A única pessoa que conhece verdadeiramente os factos é o juiz. O juiz não foi a favor da Kesha na sexta-feira.

Eu percebo porque é que todas as pessoas estão a falar. Consigo apreciar a compaixão delas”, escreveu.

Na mesma publicação, o produtor garantiu que não assediou Kesha e “nunca teve sexo com ela”. “A Kesha e eu fomos amigos durante muitos anos e ela era como irmã mais nova”.

Recorde-se que no processo, Kesha alega que o produtor a drogou quando tinha 18 anos e que a obrigou a ter relações sexuais com ele. Para além disso, acusa ainda Dr. Luke de ser bastante controlador em relação à sua carreira.

Apesar de todas estas informações, a verdade é que na última audiência realizada na semana passada, o juiz não decidiu a favor de Kesha, afirmando que o seu contrato com a Sony tinha demasiadas negociações envolvidas.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.