Carlos Costa e Maria Leal viram-se envolvidos numa polémica por causa de um vídeo de uma entrevista do cantor brasileiro Bin Laden. Quem não ficou indiferente ao assunto foi Cláudio Ramos, como fez questão de dar a entender no seu blogue, ‘Eu Cláudio’.

“Não sou amigo do Carlos Costa, conheço-o, acho-o talentoso enquanto artista e até entendo muitos dos exageros que comete para ter visibilidade. E é exatamente por não ser seu amigo e perceber a sua postura, que me considero altamente imparcial na avaliação do que tem acontecido por estes dias com o seu nome e o de Maria Leal”, começa por introduzir o apresentador.

Entretanto, dá conta do contexto em que a situação surgiu: “Não posso concordar com este vídeo ‘execrável‘ um que foi colocado na internet por ‘MC Bin Laden’ que foi convidado no programa da TVI Love On Top. No vídeo vê-se este convidado a ser ‘instigado’ por uma possível assessora de imprensa contra o cantor, a dizer barbaridades e a tecer afirmações graves, mesquinha, ofensivas e que são criminosos em primeira análise”.

Para Cláudio, o cantor deveria lutar pela justiça, tendo em conta as ofensas de que foi vítima: “Carlos deveria levar a tribunal. Em qualquer lugar do mundo isto teria um nome e um trato diferente. Se a produtora não tomar uma posição quanto as ofensas que o Carlos Costa recebeu, porque quando se vê o vídeo os elementos da produtora acho mesmo que ele deveria seguir em frente, não ter medo nem ficar calado e denunciar”.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.