Depois de ter destacado o trabalho das rádios locais no programa 'Dois às 10', Cláudio Ramos recorreu ao Instagram para partilhar algumas memórias, esta quarta-feira.

"Voltei à rádio. A rádio foi a minha primeira escola. Teria 15 anos quando fui entregar um projeto para um programa infantil na entanto RDP rádio Elvas. Bati à porta e com muita lata expliquei o que queria. Não me lembro o tempo que demorou, mas rapidamente comecei a colaborar com eles. Comecei por arrumar discos, atender os telefones, vender publicidade e só bem mais tarde fui ao microfone… fiz de tudo na rádio e gostei sempre do que fui fazendo até me tornar ‘profissional’ na então Rádio Renascença - Elvas", contou.

"No 'Dois às 10' recordámos a importância das rádios locais, o que fazem pelos seus ouvintes e o fundamentais que são. Lembro-me de todos os amigos que fui deixando por onde passei, e cada um deles tinha a paixão da rádio, porque a rádio tem o encanto que a televisão revela; a magia de quem está do outro lado. Apenas a voz. Quando a voz é tudo", acrescentou.

"Lembrei-me hoje da Celestina, do João Fernando, da Ana Paula, da Carmen, do André, do Paulo, do Bruno, da Arlete, da Fátima Bebiana, da Aldina, do Carlos Falcato, do Zé Petronilho, do Manel Carvalho, da Sandra Nunes… muitos que asseguravam aquilo que muitas vezes só foi possível segurar porque se amava. Porque de verdade se amava a rádio e tínhamos todos a noção de estar a construir um futuro. A abrir um caminho. Fui muito feliz na rádio", rematou.

Leia Também: Cláudio Ramos apoia projeto dedicado a pessoas que sofrem de enxaqueca

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.