"Ela, quando me cabia nos braços amparada pelas palmas da minha mão e eu embevecido com o melhor que tenho na vida", assim começou por escrever Cláudio Ramos na legenda da fotografia partilhada, esta quinta-feira, na sua página de Instagram. Uma imagem que foi registada quando Leonor era ainda bebé.

"Ela, quando cheia de manhas palrava a pedir que os meus dedos a acalmassem ao tocar-lhes as costas suavemente como se fosse um teclado de piano, enquanto lhe cantava qualquer coisa. Ela, que adormecia serenamente depois de uma birra que fazia, quase sempre ao final da tarde, mas quando a ia meter na cama abria os olhos como se estivesse muito desperta e cheia de vontade de escutar o que se falava na sala... O cheiro, o espreguiçar miudinho, o respirar contra o peito, o coração a bater, o apertar dos dedos pequeninos prontos para agarrar tudo... saudades", recorda.

"Quando olho para esta fotografia percebo que mudou quase tudo, menos a forma como olho para a minha filha", continuou, referindo que a fotografia foi enviada por um amigo.

"É bom ter amigos e registos destes, que nos remetem para o lugar que nos pertence. Para o lugar onde, aconteça o que acontecer, fomos colo. Temos colo", rematou.

Leia Também: Cláudio Ramos sobrevoa a casa do 'Big Brother' de helicóptero

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.