Como foi a estada nos Estados Unidos?
Foi
óptima. Foram 15 dias passados com as minhas filhas em que aproveitámos
para conhecer um bocadinho da América. Digo um bocadinho porque a
América é, de facto, enorme. Estivemos em Washington, Los Angeles, Las
Vegas e São Francisco, onde se nos juntaram a minha sobrinha Rita e o
marido. Tivemos duas noites muito giras em família e adorei este tempo
que lá estive.
Não custou regressar?
Não custou nada porque já estava cheia de saudades da minha cadela
Juanita. O meu Portugal é pequenino, mas eu gosto muito de cá estar.
Não troco isto por nada!
Deixar lá a Isaurinha, a sua filha mais nova, não lhe custou?
A Pimpinha vem embora no fim de Setembro e se a Isaurinha quer ficar
mais um mês em casa da minha sobrinha em San Diego eu acho lindamente.
Estas oportunidades são de aproveitar e como neste momento estou com um
projecto em Hollywood e tenho que voltar lá, ainda vou conseguir estar
com a Isaurinha antes dela regressar a Portugal.
E que projecto é esse que tem agora entre mãos?
Ainda não posso falar muito porque estamos à espera que o nosso Governo
nos diga alguma coisa. O que nós queremos é trazer algumas produtoras
americanas para filmar em Portugal com actores estrangeiros bem
conhecidos e com actores nacionais. Queremos colocar Portugal no mapa
da América porque infelizmente encontro lá muita gente que não sabe
onde fica o nosso país e eu fico fula com isso. Mais depressa sabem
onde fica Moçambique, África, que foi onde nasci, do que Portugal.
E isso não decepciona a Isaurinha, uma vez que é uma portuguesa a trabalhar com americanos?
Não. Isto faz com que ela tenha mais vontade de trabalhar neste
projecto e mais vontade de mostrar ao Governo que o nosso turismo tem
que passar também pela indústria cinematográfica. Devemos pressioná-los
para que tenham a noção de que os filmes rodados por americanos, usando
Portugal como pano de fundo, podem ser favoráveis ao turismo. Temos uma
óptima luz, como todos eles dizem, e temos uma população maravilhosa.
Deixaram de ter a ideia que as mulheres portuguesas são todas feias,
gordas e de bigode. E para provar isso temos a Daniela Ruah, a Maria de
Medeiros e o Joaquim de Almeida há muito tempo.
Esteve com a Daniela Ruah em Hollywood?
Não e foi pena. Mas falei sobre ela com os produtores com quem tenho
estado a trabalhar e com o agente dos mais conceituados actores de
Hollywood, como Julia Roberts e George Clooney...
George Clooney... Conheceu o galã?
Não conheci, mas queria tanto! Eu e o Clooney temos um amor em comum:
um porco. Eu tenho a porca Camila, da Quinta das Celebridades, e ele
também tem um porco. Eu vi-o a dar entrevistas e é, sem dúvida, um
sentimentalão, embora possa não parecer. Uma pessoa que tem um porco
com 17 anos e que até deixa cair umas lágrimas quando fala dele tem que
ser muito boa pessoa...
A Isaurinha foi assistente da Eva Longoria na série "Donas de Casa Desesperadas". Ela gostou da experiência?
Adorou e esteve a fazer uma coisa que acho particularmente
interessante. Esteve a ler os scripts (guiões) da série. Ela ainda não
sabe o caminho que vai seguir e por isso, tal como aconteceu com a
Pimpinha, vou deixá-la este ano andar à procura do que quer fazer no
futuro. Ela tem que amadurecer.
A Cinha já está familiarizada com a palavra avó?
Penso que qualquer mãe quer ser avó. A mim, isso não me preocupa nada.
Em África, quanto mais velhos somos mais respeito têm por nós. Estou a
viver isto com a maior calma, à espera do evoluir dos acontecimentos.
E a sua preferência vai para um menino ou para uma menina?
Não posso negar que estou super-curiosa. É difícil escolher, mas não me
importava nada que fosse um rapaz porque algum tem que ser o primeiro.
Se for um rapaz vai ser um grande companheiro para o futebol... para o
meu Benfica, é claro. Antes de ter nome, vai ser com toda a certeza
sócio do Benfica, seja o meu neto rapaz ou rapariga!
Quando recebeu a boa nova, como reagiu? Deu um grito ou uma gargalhada?
Fiquei super-emocionada. É uma sensação que só quem passa por ela é que
pode saber. Mas é uma sensação estranha ao mesmo tempo. Apeteceu-me
abraçar a minha filha como se ela voltasse a ser um bebé. Foi isto que
eu senti.
Os seus amigos já lhe chamam vovó?
Brincam comigo e dizem que sou a avó mais bonita de Portugal. Dizem que
não conseguem olhar para mim como avó, mas eu respondo que tenho imenso
orgulho e muita honra em sê-lo. Adoro crianças e a minha Juanita (a
cadela de Cinha). Vai ser óptimo! O mundo está tão difícil que trazer
uma criança é uma grande responsabilidade. Mas para um casal que é
feliz, como é o caso da Pimpinha e do Francisco (Spínola), terem um
bebé só vai acrescentar a felicidade deles e a nossa. Os pais do
Francisco estão também muito felizes. Acabaram de ser avós há poucos
dias e agora esperam mais um neto.  
E já falam em casamento?
Bem...eu queria que eles tivessem feito como eu, isto é, que se
tivessem casado quando agora estiveram em Las Vegas. Não quiseram,
porque não queriam copiar a mãe. As coisas têm que ser naturais e
espontâneas. O meu casamento com o Raul (Leitão) foi assim. Mas
brinquei com eles para fazerem o mesmo...
A Pimpinha já tem desejos de mamã?
Não falo da Pimpinha porque ela não gosta. Sou uma pessoa um bocadinho
diferente das mães e avós de agora. Estarmos à espera de bebé não é
nenhuma doença, é uma grande alegria e se ela me pergunta ‘posso comer
isto?' eu respondo ‘podes'. Tive duas filhas e a minha médica na altura
sempre me tratou como se estivesse no meu estado normal. Faço o mesmo
com a Pimpinha agora. Quando estava grávida da Pimpinha trabalhei até
um dia antes de ela nascer. E só não fiz o mesmo por ocasião do
nascimento da Isaurinha porque aconteceu uma grande desgraça na minha
vida. Quero que ela leve estes nove meses a brincar e sem preocupações.
Porque quiseram esconder a gravidez?
A notícia publicada no "24 horas" saiu cedo de mais. Foi inesperada e
isso incomodou bastante a Pimpinha. Mas agora não. Já passou e ela está
muito feliz.
E a tia, a Isaurinha, está contente?
Está radiante por ser tia. Tem sido muito bom o facto de as duas
viverem sozinhas nos EUA, faz-lhes muito bem e está tudo a correr às
mil maravilhas. A Pimpinha foi muito decidida para lá e é isto que ela
quer fazer no futuro.Já a Isaurinha foi apalpar terreno e realizar
alguns dos sonhos que tinha e que eu própria ainda tenho. Fui a um
restaurante ver o Sylvester Stallone e ia-me dando uma coisa! Estava
num hotel em Beverly Hills e de repente a Victoria e o David Beckham
com os três filhos iam a descer as escadas. Confesso que fico
entusiasmada com tudo isto. É uma emoção e ando sempre de máquina
fotográfica atrás. Ainda tenho um lado muito de menina e por isso sou
muito espontânea e não tenho vergonha nenhuma disso. Nunca me quis
passar por aquilo que não sou.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.