"Há que saber quando aplaudir e quando não. Eu até me tenho contorcido para estar calado", foi desta forma que Carlos Costa deu início a um desabafo onde critica uma das mais recentes medidas tomadas pelo governo para apoiar o setor da cultura neste período delicado em que se avaliam ainda os prejuízos causados pela Covid-19.

A motivar o desagradado do polémico cantor está o facto de o governo ter criado um programa que prevê a atribuição de 30 milhões de euros para as câmaras municipais apoiarem a cultura.

"Agora somos 'despachados' para as autarquias, que vão fazer destes 30 milhões 'um festim' entre vereadores e 'festas do bailarico', onde sempre os mesmos são beneficiados a valores chorudos", lamenta Carlos Costa, que não conseguiu, desta vez, conter a sua indignação.

Leia Também: Vídeo. Jorge Corrula segue o exemplo e faz teste à Covid-19

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.