O pai de Britney Spears quebrou o silêncio sobre o movimento online dos fãs da cantora, '#FreeBritney', que acreditam que a artista está a ser manipulada e pintam Jamie Spears como um vilão.

Jamie - que foi o tutor legal da filha durante 11 anos, até setembro de 2019 - criticou a campanha e afirma que a mesma é "uma conspiração".

Em conversa com o The Post, começou por dizer: "Todos os que fazem essas teorias da conspiração não sabem de nada. O mundo não faz ideia. Cabe ao tribunal da Califórnia decidir o que é o melhor para a minha filha. Não é da conta de mais ninguém".

O pai da artista negou ainda os boatos de que ele ou qualquer outra pessoa está a roubar dinheiro da propriedade de Britney. "Eu tenho que declarar cada centavo que gasto ao tribunal anualmente. Como é que estaria a roubar alguma coisa?", disse.

Mas não ficou por aqui e mostrou-se preocupado com a "agressividade" dos que apoiam o movimento '#FreeBritney'. "As pessoas estão a ser perseguidas e a receber ameaças de morte. É horrível. Nós não queremos esse tipo de fãs. Eu amo a minha filha. Amo todas as minhas crianças, mas este é um assunto nosso, privado", realçou.

Leia Também: Irmã de Britney Spears defende-a das 'más línguas' nas redes sociais

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.