Bruno Nogueira esteve no ‘É Preciso Ter Lata’, com Rita Rugeroni e Pedro Ribeiro, e entre as questões esteve em destaque o comentário de São José Lapa sobre o programa 'Princípio, Meio e Fim', da SIC.

"Escatologia, sexo, não é um programa de humor, é querer agradar a uma minúscula fatia de espectadores com lobbie montado. Graçola pós-modernaça já muito batida, velha e sem graça. Tinhas São José Lapa como uma hater?", perguntou Pedro Ribeiro, depois de recordar o comentário da atriz.

"Não, mas concordo com tudo o que ela diz. Eu próprio acho isso do programa. E não se contraria São José Lata, nem Simone de Oliveira", começou por dizer.

"[...] Nunca trabalhei com a São José Lapa, mas acho que deve ser muito complicado envelhecer nesta profissão. Às vezes há dissabores que são difíceis de manteres para ti próprio. Mas são exemplos de coisas que eu gostava de não seguir. Quando vejo a velha-guarda a tentar boicotar a nova geração, é sempre a mesma lição de coisas que, se tudo correr bem na minha vida, não quero repetir. Acho que é sempre um sinal que está a correr qualquer coisa mal naquele envelhecimento", acrescentou.

"Houve pessoas que esperava [que reagissem desta forma]. A São José não esperava, a Maria Vieira é uma espécie do 'certo' do Instagram, o visto azul. Para mim é um certificado de qualidade. Há pessoas que já associas que se vão manifestar dessa maneira numa rede social, acho que isso já diz muito do caminho que tu escolhes, mas está tudo bem. Isso não faz o programa melhor ou pior e isso é a grande vantagem", completou Bruno Nogueira.

Siga o link

Leia Também: "O Natal foi há um ano", recorda Bruno Nogueira

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.