Britney Spears afirmou que iria processar a sua antiga gestora esta quarta-feira, 23 de fevereiro, alegando que se sentiu tão assustada nas mãos da fundadora da empresa que chegou a temer pela própria vida.

"Vou processar a Tri Star!", afirmou a estrela da pop, de 40 anos, numa publicação no Instagram que entretanto apagou.

Spears conta que o pai, Jamie Spears, "venerava" Lou Taylor, fundadora da Tri Star Sports & Entertainment Group, assim como o seu sócio, Robin Greenhill.

"[Ele] Fazia qualquer coisa que lhe pedissem! Acho que estavam a tentar matar-me... Até hoje acredito que era EXATAMENTE isso que estavam a tentar fazer", referiu ainda Britney.

Jamie, de 69 anos, contratou a Tri Star para gerir o património de Britney depois de a tutela (que terminou no ano passado) ter sido iniciada em 2008.

"Ninguém conseguiria sobreviver àquilo que eles fizeram comigo! Eu vivi e lembro-me de tudo", completa a cantora.

Recorde-se que em setembro, o The New York Times lançou um documentário 'Controlling Britney Spears' ['Controlando Britney Spears'] que referiu que o pai de Britney, Greenhill e o presidente de uma empresa de segurança vigiavam as comunicações da artista, chegando a colocar escutas no seu quarto.

Leia Também: Britney Spears terá recebido 13 milhões de euros para escrever livro

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.