Badr Hari, o lutador de Kickboxing que ficou conhecido por ser amigo de Cristiano Ronaldo, foi esta terça-feira, dia 7, condenado a dois anos de prisão. Em causa estão agressões em que o mesmo terá estado envolvido durante uma discussão numa discoteca de Amesterdão, ainda em 2012.

Segundo revelam documentos do tribunal, o atleta foi condenado por “agressão agravada” ao empresário holandês Koen Everink. Mas as acusações não se ficam por aqui já que Badr também se envolveu numa luta noutro estabelecimento de diversão noturna.

Os juízes consideraram as agressões uma agravante na medida em que Badr aproveitou a sua superioridade física e conhecimento num desporto de combate para levar a cabo a sua 'fúria'.

“Quase sempre era uma pequena briga que levava a uma forte violência por parte do acusado, de forma tão inesperada que as vítimas não podiam se defender”, afirmou a acusação.

O advogado do amigo de Cristiano, Benedicte Ficq, afirmou que o seu cliente se encontra neste momento em Marrocos e que irá cumprir a pena na Holanda.

Importa sublinhar que Hari apenas deverá cumprir seis meses da pena na prisão, sendo que nos restantes permanecerá em liberdade condicional.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.