Cristiano Ronaldo continua a ser falado pelo caso da alegada acusação de violação feita por Kathryn Mayorga e foram agora revelados novos pormenores sobre o caso.

De acordo com o The Sun, a amostra de ADN que o craque português cedeu para a investigação do processo contra si corresponde ao que foi encontrado no corpo de Kathryn, quando foi ao hospital na altura em que, alegadamente, foi abusada sexualmente pelo futebolista, em 2009.

Como relata o jornal, nas 100 páginas de emails entre a polícia e os procuradores do caso está um do detetive Jeffrey Guyer, de Las Vegas. "Já temos os resultados do ADN e corresponde", disse.

Mas não ficam por aqui. Nos emails é possível ainda saber que Ronaldo disse aos advogados que Mayorga tinha dito "não, pára", durante a relação sexual.

Leia Também: CR7 abre o coração e comenta caso de violação: "Sentia-me envergonhado"

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.