Renato Seabra, o jovem acusado do assassinato do cronista social Carlos Castro, continua detido na prisão de Rikers Island, Nova Iorque, à espera do julgamento.

Ontem, segunda-feira, o juiz Michael Obus comunicou às partes que só fixará a data definitiva da primeira sessão no próximo dia 23 de julho.

O dr. David Touger, advogado de defesa de Seabra, prevê que o seu cliente só começará a ser julgado em setembro.

Renato Seabra, que se encontra preso numa cela individual, medicado e sujeito a vigilância médica, vai responder pelo crime de homicídio em segundo grau.

Segundo a acusação, ele mutilou e matou Carlos Castro, de 65 anos, em 7 de janeiro de 2011, num quarto de hotel em Manhattan, em plena posse das suas faculdades mentais.

A defesa, por seu turno, sustenta que o jovem manequim não sabia o que fazia e deve ser considerado “não culpado”, por razões de “doença ou distúrbio mental”.

Um júri decidirá o destino de Seabra.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.