The Lumiares é um hotel butique que se quer diferenciar das grandes cadeias hoteleiras que populam cada vez mais por Lisboa. E a diferença começa exatamente na sua localização. Está num dos bairros mais típicos e turísticos da cidade, o Bairro Alto, mas pisca também o olho à zona do Príncipe Real. E mesmo em frente tem nada mais, nada menos que o Miradouro São Pedro de Alcântara e o Elevador da Glória, dois cartões de visita da capital.

E a morada é numa das ruas mais emblemáticas do bairro, a Rua Diário de Notícias, que eterniza a estadia do jornal centenário por aquelas bandas. Resumindo, encontra-se numa localização priviligiada que, à distâcia de alguns minutos a pé, permite que os seus hóspedes usufruam do melhor que a cidade tem para oferecer.

O nome do hotel vem de uma herança histórica de uma Lisboa que nada tem a ver com aquela que conhecemos hoje. Que se apresenta atualmente ora cosmopolita, ora bairrista. E no "bairro mais alto que o sonho", como nos diz a canção de Carlos do Carmo, renovou-se o histórico Palácio dos Condes de Lumiares, um edifício do século XVII, que preservou as paredes e os alicerces, sacudiu o pó e ganhou personalidade e modernidade.

Este foi um processo que durou quatro anos de remodelação, no bairro mais boémio da cidade, com um projeto da responsabilidade dos arquitetos Hélder Cordeiro e João Pedro Pedras. Do antigamente preservou-se os tetos altos e a imponente escadaria onde mora um candelabro em latão, obra do designer Beau McClellan.

The Lumiares abriu em soft opening em final de maio de 2017 e neste momento dá a boas vindas a turistas de várias nacionalidades - ingleses, espanhóis, americanos ou franceses - que procuram a cidade em city breaks ou em viagens de trabalho.

Este hotel butique de cinco estrelas divide-se em 53 apartamentos com áreas que se dividem entre os 35 e os 120 m2, onde se destacam três penthouses com um terraço privativo e uma vista sobre os telhados de Lisboa. Neste apartamentos encontramos também um pouco de Portugal, seja na loiça Vista Alegra, seja nos sabonetes Claus Porto, seja nos têxteis da Fábrica Alentejana de Lanifícios, situada em Reguengos de Monsaraz, e da Fábrica de Burel de Portugal, da Serra da Estrela. Todos os espaços são dotados de uma cozinha totalmente equipada ao dispôr dos hóspedes.

Lisboa: São Pedro ganhou o Mercado e os petiscos têm a mão de um mestre
Lisboa: São Pedro ganhou o Mercado e os petiscos têm a mão de um mestre
Ver artigo

Dois grandes chamarizes deste espaço são os dois espaços gastronómicos que têm uma identidade distinta: o Lumni, situado no último andar, um restaurante mais refinado, que convida a uma refeição mais demorada onde pode ainda ver a vista sobre a cidade graças ao seu terraço; e o Mercado Simply Portuguese, com entrada virada para o Miradouro de São Pedro de Alcântara, que oferece comida portuguesa num espaço despretencioso e informal. Os dois espaços têm a mão do veterano Chefe Miguel Castro e Silva.

O único spa do Bairro Alto

No bairro mais boémio de Lisboa esconde-se um hotel que já foi um palácio
créditos: Francisco Nogueira

Pensar num dos centros mais movimentados de Lisboa e num spa que convida ao relaxamento pode parecer uma ideia incompatível. Mas esse é exatamente o grande desafio do spa do hotel, que é o único spa das zonas do Bairro Alto e do Príncipe Real.

Por este facto, o espaço está muito voltado para os clientes externos, além dos hóspedes do hotel, e tem um ponto a favor: estacionamento privativo. Uma grande vantagem se pensarmos que estamos numa zona de estacionamento escasso e trânsito por vezes caótico. Basta na reserva pedir também a reserva de estacionamento, que não é gratuito, mas garante menos uma dor de cabeça quando o que se pretende é relaxar. E é uma forma de experimentar a condução pelas ruelas do Bairro Alto que estão habitualmente reservadas a moradores e neste caso, para os clientes do hotel e do spa.

Do lobby principal do hotel vê-se a entrada para o spa, que mantém a mesma linguagem em termos de design do restante hotel, onde o requinte é quem mais ordena.

Na recepção são-nos dados a escolher entre quatro manteigas da La Sultane de Saba, uma marca com produtos naturais, sem parabenos e não testada em animais, e cujos aromas vão acompanhar os clientes nos tratamentos. Os aromas prometem levar-nos de viagem a lugares como a Malásia, Bali, Turquia, entre outros.

The Lumiares Hotel & SPA

Horário de funcionamento do Spa: das 09h00 às 21h00

Onde: Rua Diário de Notícias, nº 142

Contacto: (+351) 21 116 0200

Mail: reservations@thelumiares.com

Apesar de as quatro salas de tratamento se situarem ao nível de uma cave, o spa dispõem de um elevador, o que permite que pessoas de mobilidade reduzida possam usufruir do spa sem dificuldades. Há ainda sauna e banho turco nos vestiários masculino e femininos.

O spa disponibiliza vários tratamentos, sendo o Ritual Lumiares o mais completo, com uma duração de 120 minutos. Há ainda um ginásio, que está aberto 24h para uso dos hóspedes.

Para experimentar os serviços do spa há apenas uma condição: marcar. O espaço apenas trabalha com marcação, uma vez que se pretende manter o ambiente de exclusividade e de relaxamento típico de um spa.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.