“Em maio já podem [Piscina das Marés] ser visitadas e a expectativa da autarquia é que o equipamento esteja a funcionar já nesta época balnear, se a pandemia o permitir”, vincou a fonte.

A Piscina das Marés é um conjunto de piscinas de água salgada localizadas na Praia de Leça, em Leça da Palmeira, Matosinhos, no distrito do Porto.

Construída na década de 1960 e inaugurada em 1966, foi projetada pelo arquiteto Álvaro Siza Vieira e, em 2006, classificada como Monumento Nacional.

A empreitada, que contou com um investimento de 1,3 milhões de euros, implicou a instalação mecânica de bombas de captação e circulação, sistema de filtragem e tratamento da água, tubagens e infraestruturas elétricas, assim como a reabilitação de todos os edifícios, explicou a fonte da autarquia.

Este equipamento sofreu obras porque já apresentava sinais de deterioração de vários elementos, nomeadamente da estrutura do betão armado, do tanque principal e do sistema de filtração de água salgada.

O projeto de reabilitação, também assinado por Siza Vieira, deveria estar concluído no espaço de um ano, mas foi prolongado devido a “algumas adversidades” relacionadas com as marés vivas e as condições climatéricas, explicou a fonte.

O equipamento inclui duas piscinas, vestiários, balneários e um bar/lounge, funcionando durante a época balnear, entre junho e setembro.

Na época balnear de 2018, um ano antes de fechar, passaram pelo monumento cerca de 60 mil pessoas, segundo números avançados pela Câmara de Matosinhos.

Durante todo o ano é possível a realização de visitas guiadas de interesse arquitetónico e/ou técnico, previamente marcadas através da Casa da Arquitetura.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.