Com as portas abertas para os visitantes internacionais desde julho de 2020, a cidade exibe regularmente novas atrações faraónicas entre os seus arranha-céus e ilhas artificiais.

“É uma piscina de 60 metros de profundidade, 15 metros a mais do que qualquer outra piscina do mundo e do dobro do tamanho”, disse Jarrod Jablonski, diretor da Deep Dive Dubai, encarregue da administração do projeto.

A piscina, que abriu ao público na quarta-feira e "tem como tema uma cidade submersa", contém um volume de água equivalente a seis piscinas olímpicas, ou 14,6 milhões de litros, acrescentou.

A Guinness Academy confirmou este novo recorde à AFP.

Com luzes e música de fundo, a atração abriga dois "habitats subaquáticos". Os mergulhadores podem explorar as profundezas de uma cidade perdida reconstruída, repleta de objetos da vida cotidiana e coberta por uma vegetação exuberante.

“Queríamos relembrar a herança do mergulho nos Emirados” e da “pesca de pérolas”, daí o formato de ostra da estrutura externa, explicou o diretor americano.

Uma sessão de uma hora custa entre 500 e 1.500 dirhams (entre 117-336 euros).

Em 2019, o Dubai recebeu mais de 16 milhões de turistas. Com o lançamento da mostra universal em outubro, o emirado espera encher-se de visitantes, depois de um ano e meio marcado pela pandemia.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.