Um dos usos do baralho de tarot é o jogo de cartas. O jogo de tarot é conhecido sob muitas variações (muitas delas culturais), cujas regras básicas são apresentadas pela primeira vez no manuscrito de Martiano da Tortona antes de 1425. As referências seguintes são de 1637. Na Itália o jogo se tornou menos popular; uma versão, o Tarocco Bolognese: Ottocento conseguiu sobreviver e ainda há outras versões jogadas no Piemonte, mas o número de jogos fora da Itália é bem maior, todos ligados ao nome tarot, na França, e tarock, nos países germânicos e eslavos.

O baralho "Tarot Nouveau", usado geralmente para o tarot francês; qualquer jogo do género pode usar este conjunto completo ou incompleto.

Usa-se um baralho de tarot para jogar. Os assim chamados "baralhos esotéricos" geralmente não são ideais para se jogar, porque, por exemplo, faltam símbolos e indicações nas quinas das cartas. Um baralho típico para se jogar é o francês de formato padrão, o chamado Tarot Nouveau, com naipes franceses iguais aos do baralho comum de cinquenta e duas cartas. O baralho Tarot Nouveau apresenta trunfos que trazem cenas tradicionais de actividades sociais da França, em níveis crescentes de prosperidade; isso difere do carácter e da ideologia das cartas dos baralhos italianos como o Tarocco Piemontês ou o Tarocco Bolonhês, ou o Tarô Rider-Waite ou o Tarot de Marselha mais conhecidos da cartomancia.

Veja a continuação do artigo na página seguinte

Outros baralhos de Tarot (tarô/tarock/tarocco), populares na Itália, Espanha, Suíça e Áustria, usam os naipes latinos de espadas, bastões, taças (copas) e moedas (outros), ou os naipes alemães de corações, sinos, bolotas e folhas. Os caracteres representados nos trunfos são semelhantes aos encontrados nos Tarots italianos; os baralhos alemães são os que menos tipicamente seguem essas caracterizações.

O baralho de Tarot de 78 cartas contém:

* 14 cartas cada um dos quatro naipes: 10 cartas numeradas de um (ou ás) a dez, mais as figuras, que no jogo de tarot são quatro: Rei, Dama, Cavaleiro e Valete;

* 21 trunfos, conhecidos no tarot esotérico como arcanos maiores, cuja função no jogo é um naipe permanente de trunfos;

* 1 carta sem número chamada Curinga, ou o Louco dos baralhos esotéricos, conhecido nos jogos de tarot como a Desculpa, chamada assim porque o jogador pode usá-la como "desculpa" para não seguir o naipe regente da vaza — mas às vezes actua como o trunfo mais forte.

Como certas regiões adoptaram jogos de tarot que usam um baralho incompleto, os próprios baralhos se tornaram especializados. Um maço "completo" de tarot como o do jeu de tarot contém todas as 78 cartas e pode ser usado para qualquer jogo do género; muitos baralhos de tarock austríacos e húngaros e de tarocco italiano, contudo, apresentam um conjunto menor de cartas adequado somente para jogos dessas regiões particulares.

Fonte: Sapo Saber

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.