A ansiedade um condicionante mental no ser humano, cada vez mais latente na sociedade atual, está associada ao medo, que por vezes limita muito as nossas rotinas diárias.

A ansiedade é um estado psíquico de apreensão ou de medo devido á antecipação de uma situação desagradável ou mesmo perigosa, acompanhada de sintomas de tensão.
Por vezes a nossa mente inconsciente, condicionada por experiências traumáticas do passado, pretende evitar a repetição destas experiências através da ansiedade, causando-nos desconforto, e mesmo receio em relação a futuras experiências.

A ansiedade dentro de certos limites é natural e útil, uma vez que constitui um valioso recurso adaptativo e incuta as pessoas a procurar e encontrar soluções positivas. Neste sentido é uma poderosa fonte de ação e evolução do próprio individuo. Existe a ansiedade generalizada, manifesta-se na pessoa quando está se preocupa com uma variedade de problemas do cotidiano. As pessoas com transtornos de ansiedade generalizada não conseguem deixar de pensar nas suas preocupações, mesmo que percebam que a sua ansiedade é mais intensa.

Este tipo de pessoas não consegue relaxar, e tem dificuldades de concentração em dormir. Por vezes a ansiedade, também tem outros sintomas associadas, tais como fadiga, dor de cabeça tensão muscular, irritabilidade, falta de ar, palpitações, sensação de nó da garganta.

Também é bastante negligenciada, a menos conhecida, a ansiedade social, fomenta nervosismo ou desconforto em situações socias. Habitualmente devido ao medo que a pessoa tem de poder fazer ou vir a fazer alguma coisa que possa ser embaraçoso ou ridículo, ou a qual possa causar má impressão, ou que possa ser julgada, criticada ou avaliada negativamente por outrem.

De fato a ansiedade é estado perturbador e não um desequilíbrio químico. Causa desta condição é a força emocional das experiências que viveram do passado, como traumas, violência infantil, bullying, divórcios, maus tratos diversos, podem ser vividos com uma intensidade tal, se torna difícil ultrapassar a dor, o medo, a angústia que ela nos traz. Quando não forem ultrapassadas todas aquelas experiências traumáticas, como o medo, a tristeza, a mágoa, ao longo do tempo destroem a nossa qualidade de vida, e condicionam o nosso estado mental.

Quando o ser humano não consegue ultrapassar, as dificuldades do passado, continuará a sentir dor, medo dessas experiências, e a sentir ansiedade, é como um fantasma que persegue a própria sombra e onde é difícil encontrar a paz e a serenidade.

Sobre a autora:
Cristina Candeias
Astróloga desde 1996, é uma das caras mais conhecidas da astrologia nacional.
Consultas Presenciais no Porto e Lisboa
Tlm: 96 455 33 53 - 91 696 54 53

E-mail: cristina.candeias2007@gmail.com

http://www.cristinacandeias.pt/

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.