Arquiteta de Interiores, especialista em Recuperação e Reabilitação, empreendedora e Design Thinker, é fundadora de projetos de empreendedorismo nestas áreas. Montou o primeiro ateliê de decoração e arquitetura de interiores online em 2007. Quatro anos depois revolucionou o mercado da decoração com soluções personalizadas e competitivas que respondem ao sonho de muitos: uma casa decorada por um profissional, à medida do cliente e que projete o seu estilo, com serviços simples e acessíveis. É isto que faz há mais de 20 anos. Em qualquer região do país e em apenas uma semana entrega toda a ideia do que pode vir a ser a sua casa de sonho, a partir de apenas 215€ euros por divisão.

Enquanto patrocinadora do Grupo Mulheres à Obra, Joana Beirão foi co-organizadora da nossa primeira feira de negócios e fez a primeira ativação de marca design advisor ao público, com apoio das primeiras marcas portuguesas participantes. O design advisor pretende apresentar e promover o design de ambientes made in Portugal. Facilita o acesso a um Guia de Marcas Portuguesas e a um Directório de Arquitetos e Designers de Interiores, que estão disponíveis para projetos em qualquer parte do país e do mundo.

Tem apostado muito na sua formação contínua como forma de continuar a evoluir e a desenvolver novas ideias. Fale-nos deste percurso.

Sou licenciada pela Escola Superior de Artes Decorativas da Fress, em Arquitetura de Interiores e Mobiliário, e Pós-Graduada em Projeto de Reabilitação em Arquitetura de Interiores pela mesma escola.

Mais recentemente tenho desenvolvido conhecimento na área do Empreendedorismo. Frequentei o Programa Avançado de Gestão em Empreendedorismo e Inovação (PAEGI4) pela Católica Lisbon Business & Economics e ganhei alguns prémios em concursos de Novas Ideias de Negócio e Inovação.

Frequentei a segunda edição do Programa de Aceleração do FabStart pela Fábrica de Startups para assimilar competências em validação de novas ideias e modelos de negócio e, mais recentemente, a Pós-Graduação e Certificação em Design Thinking & Prototyping.

Tem apostado em abordagens inovadoras ao nível do design de interiores. Como têm surgido estas propostas?

O meu conhecimento e experiência de mais de 20 anos no mercado dos Interiores levou-me a criar novos modelos de negócios para o setor.

“O Primeiro Atelier Online”, o “Lifestyle Materials Showroom” e a “BoxDecor – Um Projecto à Medida das Suas Necessidades”, do atelier Edinteriores, fazem parte das minhas práticas de desenvolvimento de novos modelos de negócio. Foi o meu insistente gosto pela exploração de modelos inovadores que me levaram a fazer sempre mais.

Como cruza o empreendedorismo com o business design?

Quando me disponibilizei a conhecer o ecossistema e as atuais novas práticas e ferramentas de empreendedorismo e business design, com as quais logo me identifiquei e não mais as larguei.

O pleno entendimento destas boas práticas de descoberta e criação de novos métodos levaram-me a querer desempenhar o papel de mentora e assim colocar-me ao serviço dos outros, apoiando empreendedores para aprenderem a levar uma nova ideia a ser negócio.

O meu projeto MazeOut, que assenta em desenvolvimento de masterclasses, workshops, programas de mentoring e, mais recentemente, talks de empreendedorismo que têm como objetivo fomentar conceitos de new business.

Podemos considerar que o seu atelier é multifuncional?

De facto, o ateliê Joana Beirão - Interior Design & New Business Concepts - acumula duas atividades: a de arquitetura e design de interiores, que serve clientes empresariais, de negócio e residenciais e a de design business, direcionada para empreendedores.

Mais recentemente tem cumprindo esta missão muito próxima do setor do turismo, com especial enfoque no que é ser e promover em português. Proveniente desta escolha tenho vindo a apoiar empresários e promotores juniores e seniores deste setor, do qual se destaca o conceito “O Mais Português Hotel do Mundo”, para duas unidades hoteleiras a construir pelo 5+, grupo hoteleiro português que privilegia em exclusividade e o recurso à utilização de produtos de produção portuguesa.

Qual tem sido o seu maior desafio profissional?

O maior desafio da minha atividade enquanto arquiteta de interiores, ao longo de toda a minha carreira, tem sido dar a entender que disponibilizo serviços que podem e devem ser adquiridos por qualquer pessoa. O meu serviço tem por base, para além do evidente conhecimento do mercado e do setor, o perfeito reconhecimento do perfil do cliente e a sua adaptação ao ambiente a criar, por forma a proporcionar uma melhoria do seu bem-estar e dia a dia em casa.

Neste momento, qual é a sua grande missão enquanto empreendedora e designer?

Tornar mais acessível e visível o papel dos arquitetos e designers de interiores através da plataforma www.designadvisor.pt, sendo que a opção é fazê-lo realçando o papel que desempenham na valorização da indústria. Nesta plataforma, cada arquiteto, designer ou criativo terá um mini website visível com galeria de portfólio e estrutura de serviços na galeria dos advisors, enquanto os produtores terão um mini website que apresentará todas as informações relevantes.

Quem estiver interessado em reservar o seu lugar na plataforma e na futura aplicação deve dirigir-se ao domínio indicado e expressar o seu interesse em participar, quer na qualidade de profissional de designer de ambientes ou de produto, quer na qualidade de artesão ou produtor.

Mas a plataforma não se ficará por aqui, já que obedece a um modelo de subscrição com oferta de acesso a vários serviços. Com o objetivo de aumentar a proposta de valor dirigida a arquitetos, designers, artesão e produtores, irá disponibilizar cursos dedicados ao melhoramento de negócios e construção de marca, de modo a democratizar alguns serviços, tornando a oferta mais acessível ao mesmo tempo que promove a criação de novos postos de trabalho.

O seu projeto inclui uma articulação com influenciadores na área do design e a aposta no turismo industrial. Como se processa esta dinâmica?

Além da idealização de novos ambientes, que cada profissional fará de acordo com o seu ADN e requisitos de encomenda de projeto, o grande propósito do design advisor consiste igualmente em promover o aumento da integração dos produtos de produção portuguesa nesses projetos. Melhor do que simplesmente dizer que a produção é de qualidade, nada melhor do que contar as suas histórias quer de percursos de design, quer da própria produção.

Escolhemos para isso duas vias para o fazer. Uma é abrir o tema a uma comunidade de bloggers e autores de escrita criativa indoor que façam parte do projeto, e que irão assegurar melhor do que ninguém a manutenção de um storytelling dinâmico e permanente. As unidades hoteleiras e outros espaços públicos podem optar por se integrar nesta dinâmica.

Por outro lado, serão realizadas visitas guiadas de turismo industrial, por região, cobrindo todo o país. Acredito que o menu "Histórias" e "Encontros de Turismo Industrial" serão muito úteis para a apresentação, divulgação e integração de experiências baseadas na cultura e saberes locais de qualidade, que agora sabemos serem um óptimo veiculo de promoção turística do nosso país.


Saiba mais sobre Mulheres à Obra aqui.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.