Já é um dado adquirido que a entrada num novo ano é, para quase todos nós, sinal de intenção de mudanças – o que envolve, entre muitas outras coisas, passar a comer de forma mais saudável, praticar exercício físico regular, ser mais paciente ou até ter a casa mais organizada. Se este último tópico faz parte da sua lista de intenções para 2023, a Loja do Condomínio deixa-lhe aqui algumas dicas para que em 2023 a organização do lar seja mais simples, rápida e eficaz.

1. Otimize todos os espaços

É importante olharmos para as áreas das nossas casas de um modo estratégico e não puramente decorativo. Por exemplo, a mesa de apoio que colocamos perto do sofá tem alguma gaveta onde possamos guardar os utensílios que mais utilizamos quando nos encontramos nessa área (como os comandos ou as revistas que nos encontramos a ler)? E a cristaleira que tem na sala permite-lhe organizar no mesmo espaço todas as louças, ou tem de as distribuir por mobiliários distintos, dificultando a logística da organização destas peças? Ou seja, quanto mais otimizados e simplificados os processos, mais eficaz será a logística do nosso dia a dia.

2. Defina locais para (quase) tudo

A família chega a casa e sapatos e casacos são espalhados indiscriminadamente pelas várias áreas? Se sim, facilite as tarefas, colocando na entrada de casa um chaveiro onde possa guardar as chaves, uma pequena sapateira para se colocar os sapatos em uso e um cabide onde podem imediatamente ser guardados os casacos que foram utilizados ao longo do dia.

3. Use organizadores e etiquetas

As etiquetas podem ser excelentes aliadas de uma casa realmente prática, já que nos permitem distinguir e identificar o conteúdo de todos os organizadores – seja na despensa, nos roupeiros ou até nas memórias que guardamos nas arrecadações.

Tem vizinhos barulhentos? Saiba o que fazer para recuperar a tranquilidade
Tem vizinhos barulhentos? Saiba o que fazer para recuperar a tranquilidade
Ver artigo

4. Desapegue-se do que já não usa

Sim, é verdade que os objetos envolvem memórias e que, por isso mesmo, se torna difícil desapegarmo-nos de alguns deles. Mas podemos fazer uma distinção simples: guardamos o que realmente tem ‘história’ e oferecemos ou reciclamos aquilo que, para além de não ter especiais memórias associadas, não tem uso há mais de meio ano.

5. Não deixe para amanhã o que pode organizar hoje

É fácil (e habitual) chegarmos ao final da noite e não termos grande vontade de lavar ou arrumar a loiça. Mas também é comum a quase todos nós o choque que é entrarmos na cozinha na manhã seguinte e sentirmo-nos desagradados (e frustrados) com a loiça suja acumulada na pia. Por isso, mas sobretudo por uma questão de boa logística, habitue-se a deixar a casa arrumada antes de se deitar – mesmo que isso implique desligar a novela da noite 15 minutos mais cedo que o habitual.

6. Defina o ‘dia da limpeza’

É verdade que, se tivermos o cuidado sugerido no ponto anterior, a casa está mais arrumada durante toda a semana. Mas também é verdade que o pó se acumula e que há algumas organizações mais profundas de que convém tratarmos semanalmente. Por isso, tenha em conta o dia que seja mais conveniente para a família e defina-o como o ‘dia da limpeza’ – a dado momento, a rotina instala-se e o hábito da maior limpeza semanal torna este processo mais simples e célere.

7. Envolva toda a família no processo

Divide a casa com mais familiares ou amigos? Então, envolva-os literalmente no processo, demonstrando que, com um método diário, a casa se mantém arrumada e organizada durante toda a semana.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.