A estação mais quente do ano traz consigo o calor, as férias e a vontade de passar os dias nas praias a aproveitar o bom tempo. Apesar disso, nem sempre é de conhecimento geral o impacto que uma ida à praia pode causar nos oceanos e espécies marinhas. Sabendo que os efeitos da ação humana na natureza têm sido cada vez mais visíveis, é fundamental adotar determinados comportamentos para que as gerações futuras possam continuar a desfrutar daquilo que o Planeta Terra tem de melhor.

A Cash Converters recorda-nos cinco hábitos a adotar para que seja possível aproveitar a praia de uma forma sustentável.

1. Não espalhar resíduos

É fundamental não deixar cigarros, embalagens ou qualquer outro resíduo nas praias, nos rios ou no mar. Caso existam, estes resíduos devem ser reciclados nos ecopontos, depositados nos baldes do lixo espalhados pelas praias ou guardados num saco para que possam ser depositados nos sítios para o efeito assim que possível.

2. Recolher plástico durante os passeios pela praia

As praias estão repletas de microplásticos, embalagens e milhares de outros resíduos gerados pelos seres humanos. Para tentar combater este problema que mata dezenas de espécies em todo o oceano, ao longo das caminhadas pela praia é essencial cada um contribuir e recolher objetos encontrados para serem depois separados pelos ecopontos.

3. Utilizar protetores solares amigos do ambiente

É um facto pouco conhecido, no entanto, os protetores solares podem representar uma forte ameaça para a vida marinha, nomeadamente, para corais, tartarugas, golfinhos e baleias. Assim, e por ser essencial pensar na proteção da pele, mas também na vida marinha, devem ser comprados protetores solares que não sejam prejudiciais para o ecossistema marinho. Para tal devem verificar-se os ingredientes e excluir todos os protetores que possuam Oxibenzona (benzofenona-3 ou BP-3) ou Octinoxato (Metoxicinamato de octilo, metoxicinamato de etil-hexil, Eusolex 2292 e Uvinul MC80) na sua constituição.

4. Respeitar a vida marinha

Nas idas à praia é crucial respeitar a vida marinha e não a danificar, capturar ou perturbar.  A captura de estrelas-do-mar que retiram o ser vivo da água para sessões fotográficas é um dos exemplos que tem causado impactos negativos na população da espécie. Assim, o mar deve ser tratado como um museu: só assim será possível preservar as obras de arte que nele habitam.

5. Não usar gel de banho/champô nos chuveiros da praia

Cada vez é mais habitual ver praias com chuveiros para que os banhistas possam tomar um banho de água doce depois de sair do mar. Contudo, por não existirem sistemas de esgotos, a água utilizada vai diretamente para os oceanos. Desta forma, não deverá ser aplicado gel de banho ou champô durante estes banhos para que estes não sejam poluídos.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.