Numa nota publicada no seu ‘site’, a Câmara do Porto revela que ao longo de 2021 foram destruídos 474 ninhos de vespa velutina, também designada de vespa asiática.

No total, foram destruídos mais 175 ninhos do que em 2020, ano em que a autarquia, através da Proteção Civil, procedeu à destruição de 136 ninhos.

A destruição dos ninhos surge no decorrer de uma ação de controlo de proliferação da espécie, cujo principal impacto é a predação de abelhas.

Além da predação de abelhas, a vespa asiática “representa um risco para a apicultura, produção agrícola, ambiente e também para o bem-estar e a segurança dos cidadãos, embora não seja considerada individualmente mais perigosa para seres humanos do que a vespa europeia”, observa.

A Câmara do Porto nota ainda que, em caso de avistamento de ninhos da vespa asiática, os munícipes podem reportar através do Portal do Munícipe ou da Linha Porto.

Proveniente do sudeste asiático, a vespa velutina foi detetada pela primeira vez em Portugal em 2011 na região de Viana do Castelo, tendo posteriormente expandido pelo noroeste e centro do país.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.