É normal que este seja um momento de insegurança para algumas famílias. Se está nesta situação, é importante manter a calma. Esta é a altura ideal para analisar o seu contexto e perceber o que pode fazer para evitar o pior cenário, ou seja, o incumprimento.

Pode ser necessário rever os seus encargos mensais, ou seja, analisar o seu orçamento familiar. Pegue num papel e numa caneta e escreva de um lado os seus rendimentos e de outro todas as suas despesas mensais. Este é o momento para perceber onde se pode cortar.

Comece pelos gastos considerados supérfluos. E não se esqueça de que todos os euros contam. Se há despesas que parecem não pesar muito no orçamento mensal, a verdade é que no final do ano a fatura pode ser elevada. Por exemplo, as subscrições de serviços de streaming de música ou filmes.

O objetivo é mesmo evitar entrar numa situação de incumprimento, mesmo que isso implique fazer cortes “dolorosos”. Pode sempre encarar estas medidas como algo temporário. Assim que reequilibrar as suas finanças, pode analisar se vale a pena voltar a alguns hábitos antigos.

Fuja ao incumprimento através da renegociação

Depois de analisado o orçamento familiar, a verdade é que existem alguns serviços dos quais não pode mesmo abdicar e encargos dos quais não pode fugir. É o caso da água, da eletricidade, do gás, das telecomunicações, de seguros ou de créditos que tenha a decorrer. Mas há uma coisa que pode fazer para também poupar em algumas destas faturas: renegociar as condições dos contratos.

O processo pode implicar uma grande dose de paciência, mas não desanime. Acredite que a renegociação destes contratos se pode traduzir numa poupança significativa.

  • Crédito Habitação

Uma das primeiras coisas que pode fazer é entrar em contacto com o seu banco, de forma a saber se existe abertura para reverem as condições do seu crédito habitação. Pode questionar todas as condições à entidade bancária: das taxas de juro e spread aos seguros.

Depois de ouvir o seu banco, peça propostas à concorrência. Se lhe oferecerem melhores condições noutra instituição pode transferir o seu crédito. Pode recorrer à Calculadora de Transferência de Crédito Habitação e fazer uma simulação.

  • Outros créditos

Se tem outros créditos em mãos - como por exemplo, crédito automóvel, cartões de crédito, cartões de fidelização ou créditos pessoais -, pondere a consolidação.

Isto traduz-se em contrair um crédito que permita pôr fim a todos os outros créditos, ficando apenas com uma única prestação. Na maioria das vezes, conseguem-se condições melhores do que a média de todos os créditos. Peça simulações e avalie esta solução.

  • Contrato de energia

Olhe para a sua fatura da eletricidade e tente responder a algumas questões. Qual é a tarifa que tem contratada? Será que tem o melhor fornecedor de energia? A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) tem um simulador de eletricidade que o pode ajudar a perceber qual a melhor opção para o seu consumo.

  • Contrato de telecomunicações

Será que vê todos os canais que tem na televisão? Quantas pessoas têm telemóvel no seu agregado familiar? Pode ser hora de rever as condições do seu contrato. Também aqui pode poupar algum dinheiro.

Faça-o com a sua operadora, mas não só. Negoceie, avalie as propostas que lhe apresentam e renegoceie. Tenha apenas em atenção aos períodos de fidelização. Se ainda estiver dentro deste período, é possível que não consiga fazer alterações no contrato. Mas, mesmo que esteja, comece já a avaliar soluções.

  • Seguros

Os seguros costumam levar uma grande parte do orçamento familiar. Mas também aqui pode poupar. Analise todas as suas apólices. Depois, identifique quais são as necessidades que quer assegurar e quais as coberturas que tem, mas na realidade não precisa.

Após este exercício, deve investigar e comparar os produtos que existem no mercado, fazendo simulações junto de outras entidades seguradoras. E caso seja necessário, pode até recorrer a apoio especializado.

Sabia que no caso dos seguros associados ao crédito habitação é possível renegociá-los mesmo que o financiamento esteja a decorrer? E também é possível transferir os seguros para outra seguradora.

Este é o momento de fazer contas e tomar decisões. O objetivo é evitar entrar numa situação de incumprimento e esse deve ser o seu foco, mesmo que isso implique fazer cortar "onde mais dói". E tenha em mente: assim que reequilibrar as suas finanças, pode voltar gradualmente aos seus hábitos antigos. Se precisar de ajuda, recorra a especialistas nesta área que o podem aconselhar.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.