As referências multibanco são diariamente utilizadas, quer nas caixas ATM quer em transações online, por milhares de portugueses devido à facilidade e comodidade inerente.

Além disso, estas afiguram-se como práticas, uma vez que o consumidor tem a possibilidade de realizar o pagamento a qualquer hora ou dia da semana dentro do período definido pelo prestador do serviço.

No sistema financeiro em Portugal existem algumas entidades autorizadas a criar referências para pagamento por parte dos consumidores, transformando assim o processo em algo útil, rápido e simples de executar. Para fazer os pagamentos de forma segura, pode consultar essa lista - que é pública - a qualquer altura através do site do Banco de Portugal.

Que tipos de referências existem?

Existem pelo menos três tipos diferentes de referências multibanco que são geradas e utilizadas para:

  • Donativos e que, por norma, não dispõem de um prazo limite para que o mesmo seja realizado;
  • O pagamento de compras online;
  • O pagamento de um determinado valor e que apresentam uma data limite, como por exemplo a compra de bilhetes para o teatro.

A que entidade pertence a referência multibanco?

Todos os serviços e instituições trabalham com referências multibanco, sendo que cada uma delas está devidamente identificada com um código que vai criar essa referência, para que o consumidor possa confirmar a informação sobre a transação que está a efetuar.

Há empresas e organismos que possuem uma referência própria, como é caso dos serviços públicos de apoio ao cidadão e contribuinte, mas existem outras organizações que geram as referências a pagamento com base nas entidades que estão autorizadas pelo Banco de Portugal a operar neste aspeto.

O facto de se poder identificar a que entidade pertence uma determinada referência multibanco, contribui para evitar as burlas e fraudes.

Para saber se a entidade para a qual está a realizar um pagamento é segura, basta pesquisar pela Lista de Entidades com a referência multibanco e rapidamente tem acesso às instituições que dispõem do código de referência que as identifica perante o consumidor.

Pagamento por referência multibanco, como se processa?

Utilizar uma referência multibanco para realizar a operação de pagamento é relativamente simples, podendo executá-la numa caixa ATM ou através do seu banco online. Uma vez realizado o pagamento, o valor é retirado diretamente da sua conta bancária.

Caso o pagamento por entidade e referência seja feito numa caixa multibanco, basta inserir o cartão, digitar o código PIN e selecionar a opção escolhida, digitando depois a entidade, referência e montante a pagar.

Se por outro lado, esta operação for realizada pela internet, através do homebanking, além de ter de digitar os dados da referência, terá de seguir outros passos para garantir a segurança dos pagamentos, sendo-lhe pedido um código de segurança, enviado por SMS pelo seu banco, e que só após ser introduzido é que há a confirmação da operação.

De realçar que nas opções a escolher, a opção Pagamento de Serviços é normalmente a mais utilizada.

Quais as operações que podem ser realizadas?

Através do método de pagamento por entidade e referência, podem ser realizadas essencialmente três operações de pagamento de valores:

- Pagamento de Compras e/ou Serviços;

- Pagamentos ao Estado (IVA, IUC, entre outros);

-  Pagamentos de Telecomunicações (operadoras de TV por cabo, por exemplo)

Vantagens das referências multibanco

Sendo uma das alternativas mais utilizadas pelos portugueses para realizar pagamentos, o uso das referências multibanco comporta algumas vantagens. Entre as mais evidentes, destacam-se as seguintes:

- Meio de pagamento seguro e simples;

- Disponível 24 horas;

- O consumidor tem os seus dados protegidos, uma vez que não tem de incluir qualquer género de informação pessoal;

- Os pagamentos podem ser realizados a partir do telemóvel, homebanking, numa caixa multibanco ou no MB Spot.

As referências multibanco são cada vez mais usadas devido ao grau de segurança e conforto que proporcionam na hora de efetuar pagamentos.

Ainda assim, convém estar devidamente protegido das burlas e sempre que optar pelo pagamento recorrendo a uma referência multibanco, lembre-se de verificar primeiro se a mesma condiz com a entidade credora.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.