Os portugueses gostam de telecomunicações, mas a crise tem forçado a uma redução no tempo passado ao telefone. Os últimos dados da Anacom revelam que a população está a cortar na utilização deste aparelho. No primeiro trimestre de 2012, os portugueses passaram 5,3 milhões de minutos a conversar ao telemóvel, menos 2,1% do que no mesmo período do ano anterior. O número de chamadas também caiu 2,7% e a duração média de cada uma baixou um segundo.

Apesar do contexto económico desfavorável, poucos são os portugueses que dispensam o telemóvel. Se pensar nisso, este poderá muito bem ser o primeiro objeto que vê de manhã ao acordar e o último antes de adormecer. Por isso, é normal que pelo meio se cometam alguns exageros, mas é sempre possível baixar a fatura do telemóvel. Conheça algumas dicas do Sapo.

O hábito faz o utilizador

Assim que compra ou recebe um telemóvel, o primeiro passo é escolher a forma como vai pagar à operadora. Tem duas hipóteses: assinatura ou cartão pré-pago. Optar por uma destas vias não é fácil, visto que há muitos parâmetros a ter e conta.

A melhor opção é fazer uma análise prévia aos seus hábitos de utilização (duração das chamadas ou as operadoras para as quais mais liga) e compare os preços disponíveis. Mas porque existem dezenas de tarifários diferentes, aconselhamos o simulador da Anacom

(COMO.Escolha), uma ferramenta que ajuda os consumidores a escolherem os serviços de telecomunicações que melhor se ajustam às suas necessidades.

Veja na página seguinte: Cortar é poupar

Cortar é poupar

- O roaming é um serviço que pode sair caro. Enviar mensagens escritas é uma alternativa mais barata, que pode substituir uma chamada de voz. Em média, uma mensagem escrita custa cerca de metade de uma chamada de voz de um minuto para a própria rede. Em muitos tarifários, é gratuita para a mesma rede.

- Fuja das mensagens multimédia (MMS). Em muitos casos, custam mais do dobro de uma chamada de voz de um minuto.

- O custo dos serviços de valor acrescentado pode ser muito elevado e nem sempre estão identificados. Se quiser evitar esta despesa, peça à operadora que bloqueie o serviços.

- Se tiver um grupo de amigos da mesma rede, procure um tarifário de grupo que reduza o valor por chamada de mensagem para essas pessoas.

- Esteja atenta a eventuais mudanças de rede dos seus contactos mais regulares. Pode deixar de fazer sentido ter determinado tarifário.

- Não se esqueça das alternativas ao telemóvel, como um e-mail ou os tarifários de chamadas ilimitadas das redes fixas para outros números fixos.

- O uso de serviços como Skype pode reduzir significativamente o custo das telecomunicações.

A responsabilidade editorial desta informação é da

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.