Fatores financeiros

Tratando-se de um investimento de valores muito significativos, a decisão de compra de um imóvel deve assentar claramente numa análise financeira bastante cuidada. Esta análise difere quando à finalidade da compra:

  • Habitação própria – Tendemos a considerar fatores racionais mas também fatores mais emocionais. Ou seja, não falamos aqui apenas de uma decisão puramente matemática, apesar de não podermos negar ou ignorar os factos financeiros;
  • Investimento – A compra para investimento (por exemplo, para colocar no mercado de arrendamento) é uma compra muito mais objetiva ou matemática. Neste caso, preocupamo-nos com fluxos financeiros e taxas de retorno. Veja um exemplo prático e real sobre a compra de um imóvel para arrendamento.

Financiamento bancário

Somos da opinião de que o preço dos imóveis é muito dependente do financiamento bancário, uma vez que as famílias em Portugal tendem a comprar imóveis com recurso a crédito habitação. Neste contexto, é fundamental perceber se dispõe dos capitais próprios necessários para dar de entrada e pagar as despesas uma vez que já não há financiamentos a 100%, tirando casos muito específicos.

De seguida, é preciso perceber qual a probabilidade de obter um financiamento bancário nas condições mais vantajosas. E aqui está parte da resposta à pergunta: qual a melhor altura para comprar um imóvel?

  • Em momentos de crescimento económico, os preços dos imóveis tendem a valorizar, em parte porque existe uma grande apetência da banca para a concessão de crédito;
  • Em momentos de crise económica, apesar dos preços dos imóveis poderem cair (o que não é garantido) também tende a existir uma contração da concessão de crédito.

Nos dias que correm, é mais provável estarmos na situação de crise económica que, em teoria, poderia traduzir-se na queda do preço dos imóveis. Nesta situação, seria vantajoso aguardar pela queda do preço das casas, compensando a espera. No entanto, deveremos perguntar-nos:

  • Qual será a queda de preços que podemos esperar?
  • Quando tempo teremos de esperar por essa queda?
  • O retorno do investimento se comprar hoje não compensa a poupança se comprar amanhã?
  • Temos tempo para esperar?

Estas e outras perguntas ajudam-nos a decidir, sendo certo que nunca adivinharemos o melhor momento para comprar e para vender (para a maioria das famílias, estes dois momentos coincidem, pois temos de vender um imóvel para comprar outro). Não é uma decisão fácil, especialmente se estiver a comprar a sua primeira casa. Boa sorte!

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.