O que mais valorizamos?

Quando falamos de uma relação financeira temos de perceber se valorizamos um aconselhamento e acompanhamento profissional. Podemos destacar algumas vantagens:

  • Conhecer a oferta de mercado mais relevante para o nosso caso concreto, nomeadamente em termos de coberturas e de exclusões;
  • Esclarecer todas as dúvidas;
  • Ter acesso a companhas e descontos comerciais;
  • Obter apoio em todas as burocracias, em especial na resolução de sinistros.

Quando falamos na contratação de um seguro de vida, em especial o seguro associado ao crédito habitação, tendemos a valorizar apenas a contratação do próprio crédito. Neste sentido, sujeitamo-nos à contratação de seguros cuja relação preço / cobertura não é a mais conveniente. Adicionalmente, quando falamos de alterações ao contrato ou a apoio nas burocracias, somos remetidos para uma linha geral de contacto da companhia de seguros.

Porque não valorizamos mais a segurança financeira?

Esta é uma pergunta fundamental a que devemos dar resposta. Contratamos o seguro de vida crédito porque somos obrigados. Aliás, temos dúvidas de que muitas pessoas o contratariam se tivessem opção. Simplesmente consideramos o seguro de vida um fardo e algo que não faz sentido. Por que será?

Podemos ter vários argumentos mas talvez o mais relevante, para além do argumento do costume (que não temos dinheiro), seja porque achamos que não precisamos do seguro. Porque os problemas só acontecem aos outros, certo? Errado, os problemas acontecem a todas as pessoas e quanto mais protegidos estivermos, melhor.

Contratar o seguro dentro ou fora do banco?

Neste tópico temos uma opinião muito clara. Tendemos a valorizar as companhias de seguros independentes. O mesmo será dizer valorizar as empresas que têm de se esforçar comercialmente para captar os seus clientes (por oposição das companhias que têm o negócio dos bancos garantido). Este esforço traduz-se em:

  • Preços muito mais competitivos do que os preços contratados junto do crédito;
  • Coberturas mais abrangentes.

Onde contratar o seguro de vida fora do banco?

Podemos contratar o seguro de vida recorrendo a um mediador de seguros - hoje em dia denominado de agente de seguros - ou diretamente a uma companhia independente. Existem diversas opções, umas com um foco muito grande no segmento vida (como a Real Vida, a April ou a Prévoir) e outras com uma oferta mais abrangente e onde poderá contratar o seguro de vida como o multirriscos (como a Una Seguros ou a Zurich). Caso a sua opção passe por recorrer a um agente de seguros, tem uma oferta muito ampla no mercado, no qual a Reorganiza se insere. Pode aceder a estas e outras companhias de seguros e ter um acompanhamento ao longo da vida.

Uma última dúvida

Já pensou no que vai fazer à poupança conquistada pela mudança de companhia de seguros? Por que não ponderar constituir um PPR (e ter acesso a benefícios fiscais) ou focar-se em acabar com as suas dívidas mais rapidamente? E já agora, porque não procurar ajustar outros hábitos para poupar ainda mais?

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.