Em vez de se queixar do quão improdutivo o trabalho a partir de casa é, porque não abraçá-lo? À medida que os países disponibilizam cada vez mais vistos para trabalhadores remotos e os trabalhadores se tornam mais interessados em viver como os locais, é possível fazer algumas coisas (umas mais acessíveis e outras mais a longo prazo) para preparar uma propriedade para estadas mais prolongadas.

Radim Rezek, CEO da Flatio, plataforma de alugueres mensais para trabalhadores remotos, partilha as suas dicas sobre como apelar a estes profissionais:

1. Assegure-se de que o Wi-Fi é forte e estável.

Não há nada pior do que cortes na Internet quando se está a trabalhar a partir de casa. Por isso, assegure-se de que tem o Wi-Fi mais forte disponível. Verifique os fornecedores locais, ou mesmo o Starlink, se estiver numa área remota. É também uma boa ideia informar antecipadamente o inquilino sobre a velocidade da sua Internet, para que possa decidir se se adequa ou não às suas necessidades (e evitar eventuais queixas). Se tiver uma propriedade maior, verifique a força do sinal em cada divisão e, se necessário, instale amplificadores de sinal Wi-Fi.

2. Crie uma área de trabalho dedicada

Se realmente quiser atrair este perfil de profissionais, invista na criação de um espaço de trabalho dedicado. Instale cadeiras ergonómicas, standing desks, suportes para portáteis e apoios para os pés, etc. Impressoras e material de escritório são bons toques adicionais. Pode parecer um investimento significativo, mas irá fazer a sua propriedade sobressair. Caso não tenha orçamento, aposte num design atrativo, por exemplo, encontre uma boa secretária em segunda mão e coloque-a junto a uma janela com boa iluminação.

3. Invista em tecnologia

Invista em televisores de qualidade, altifalantes Bluetooth, máquinas de café, trotinetes elétricas e outros aparelhos que farão o seu convidado sentir-se mais confortável. Se puder, forneça pontos de carregamento USB ou, caso não seja possível, assegure-se que possui adaptadores universais. Os trabalhadores remotos utilizarão a sua propriedade como casa durante algum tempo, por isso fará toda a diferença para eles. Ter lâmpadas e iluminação ambiente também irá impressionar.

4. Forneça informação local

A restauração para hóspedes de longa duração é muito diferente dos alojamentos de curta duração. Muitos trabalhadores remotos e viajantes em slow travel procuram, muitas vezes, tornar-se parte da comunidade em que estão alojados. Querem comportar-se como locais, e não como turistas, e por isso agradecem informação sobre guias locais ou aulas de yoga, caminhadas e aulas de surf ou quais os melhores espaços de cowork e cafés para trabalhar na área. Procure contactar proprietários destes locais para estabelecer parcerias e proporcionar descontos únicos para os seus hóspedes e acrescentar valor à sua estada.

5. Assegure-se de que o equipamento está pronto para estadas mais longas

Assegurar que todo o equipamento funciona, nomeadamente os aparelhos de cozinha. Disponibilize fornos, máquinas de lavar louça, talheres, pratos e travessas, máquinas de fazer batidos e qualquer outra coisa que permita aos seus convidados sentirem-se em casa. Pequenos toques podem fazer toda a diferença, portanto lembre-se de deixar alguns rolos de papel higiénico e sabonete de mãos na casa de banho – isso evitará que tenham de ir imediatamente ao supermercado.

6. Ofereça preços razoáveis

Para estadas superiores a um mês, é essencial manter-se em linha com os preços médios. Workationers e trabalhadores remotos não pretendem pagar acima do preço de mercado, e não são turistas. Ao oferecer preços razoáveis, é mais provável que atraia inquilinos profissionais e que respeitem a sua propriedade, e que ainda recomendem a amigos. Esteja a par dos valores médios dos imóveis na sua área e procure definir um preço justo.

7. Pense de forma sustentável

A maioria das pessoas ainda está a acordar para a crise climática, por isso faça o que puder para reduzir o seu impacto ambiental (os seus convidados ficarão gratos pelo esforço). Isto significa a utilização de lâmpadas de baixo consumo, isolar corretamente a propriedade e investir em contadores inteligentes.

Poderá também fazer reciclagem de móveis, comprar móveis em segunda mão ou incentivar a um menor consumo de água (de forma educada, claro). Se vive num lugar de alta exposição solar, considere a instalação de painéis solares.

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.