Não revele os seus planos e ambições futuras. É verdade que os planos, sonhos e ambições que temos para a nossa vida nem sempre se concretizam. Mas por vezes o contrário também acontece, a questão é que estes projetos podem demoram mais tempo a realizar-se do que inicialmente esperávamos. Antes de a sorte lhe bater à porta, o melhor que tem a fazer é manter estes projetos em segredo e partilhá-los com terceiros quando se concretizarem efetivamente. É uma boa forma de se manter focado nos seus objetivos e não deixar que as opiniões dos outros a/o desmotive ou desvie do seu objetivos.

Não fale das boas ações que pratica. Claro que tudo depende da forma como as coisas são ditas, mas se alguém se chegar ao pé de si e começar a vangloriar-se das boas ações que pratica todos os dias e da sua generosidade isso acaba por soar a arrogância. Se não quer ser mal interpretada/o o melhor é guardar isso para si. Lá está, quem pratica o bem de forma altruísta e genuína não anda a espalhar aos quatro cantos do mundo que o faz.

O mesmo se aplica a momentos de coragem ou atos heroicos. Por mais coisas que possa ter passado na sua vida, a verdade é que, diariamente, todas as pessoas enfrentam momentos complicados ou de perigo. Por isso fazer questão de verbalizar e tentar ser reconhecida/o por algo que tenha feito e só lhe diga respeito a si pode sair-lhe caro.

Guarde as suas opiniões para si. Cuidado com os assuntos que discute com o seu grupo de amigos e a forma como os aborda. Não queira ser a dona da razão e tentar convencer os outros de que a sua visão sobre determinado tema, especialmente temas delicados, é a certa. Não irá beneficiar em nada com essa atitude e só ficará mal vista/o.

Não fale dos seus problemas. Todos temos a tendência em desabafar com os nossos amigos sobre as nossas preocupações e problemas familiares. Mas já pensou até que ponto é que eles são essênciais na sua resolução? É verdade que o facto de termos alguém que nos oiça pode ser terapêutico, mas se formos práticos a verdade é que, independentemente daquilo que nos estamos a queixar, esse problema deve ser resolvido diretamente com as pessoas envolvidas.

Não seja coscuvilheira/o. Se não quer ficar com má reputação evite, a todo o custo, entrar em detalhes sobre a vida de terceiros. Julgar ou falar sobre as más ações dos outros pode não cair bem junto de certas pessoas uma vez que podem ficarem a pensar que, tal como dizia o ditado, “tão culpado é aquele que rouba como o que fica à porta.”

Um bocadinho de gossip por dia, nem sabe o bem que lhe fazia.

Subscreva a newsletter do SAPO Lifestyle.

Os temas mais inspiradores e atuais!

Ative as notificações do SAPO Lifestyle.

Não perca as últimas tendências!

Siga o SAPO nas redes sociais. Use a #SAPOlifestyle nas suas publicações.