Deseja aumentar as probabilidades de tudo correr bem depois de se submeter a uma intervenção cirúrgica, de não surgirem complicações respiratórias, cardíacas ou de outro tipo e de as suas funções vitais continuarem a trabalhar adequadamente? Para recuperar de uma operação, a Sociedade Norte-Americana de Anestesiologia recomenda abandonar o tabaco o maior tempo possível antes e depois da cirurgia. Uma recomendação que também é defendida por muitos especialistas.

De acordo com os anestesiologistas, metade das pessoas que continuam a fumar depois de serem operadas desenvolvem complicações, valor que é reduzido em 20% nos indivíduos que põem os cigarros de lado. Poucas horas depois de se deixar de fumar, o organismo começa a recuperar e, em menos de um dia, o fluxo sanguíneo melhora, reduzindo o risco de problemas cirúrgicos. Um estudo europeu divulgado nos primeiros meses de 2015 refere que 25% dos portugueses fumam.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.