Desde a imagem bíblica, de que o poder de Sansão reside no cabelo, até ao presente, com a aplicação comum de extensões, colorações e a definição dos mais diversos estilos capilares, o cabelo humano tem tido um papel dominante não apenas nas relações socioprofissionais mas também enquanto fator indutor de atração sexual. Traduzindo tradições e crenças, como sinal de hierarquia mística ou religiosa e ainda como um sinal de aceitação ou recusa social, tem inúmeros papéis. Neste contexto, o sexo masculino, não sendo imune a este apelo, atribui, hoje em dia, importância crescente aos problemas capilares, muito embora variável em função da idade e cultura em que está inserido.
Ao longo dos anos, estudos sobre a fisiopatologia do cabelo permitiram conhecer melhor os mecanismos da queda de cabelo e proporcionar um suporte para o diagnóstico de um leque variado de doenças (umas mais comuns do que outras), executar novas investigações para uma abordagem terapêutica mais adequada e melhorar o aconselhamento cosmético e de cuidados diários.
Causas da queda de cabelo
Entre as causas, das mais frequentemente implicadas na queda de cabelo no sexo masculino, surge a Alopecia Androgenética, seguida da Alopecia Difusa de origem seborreica. A primeira, traduzindo uma sensibilidade aumentada, geneticamente determinada do folículo piloso à ação das hormonas androgénicas e a segunda, como resultado da agressão folicular pelo processo inflamatório decorrente da produção sebácea exagerada.
A Alopecia Androgenética consiste no processo no qual as hormonas androgénicas ativam recetores do folículo piloso e levam à queda de cabelo por um processo progressivo de miniaturização. A sensibilidade dos folículos aos andrógeneos, a idade de início, a rapidez de progressão e o padrão da calvície são determinados geneticamente.
Por volta dos 40 anos, 40% dos homens mostram algum grau de recuo frontal do cabelo, sendo a escala de Hamilton–Norwood - que representa a progressiva recessão temporal e parietal – a que define os diferentes estádios da calvície.

À Dermatite Seborreica ou Pitiriase Capitis (caspa) podem ser considerados diferentes estádios da mesma entidade. Caracterizada pelo aparecimento de áreas descamativas e avermelhadas no couro cabeludo, é muitas vezes visível pela existência de escamas amareladas oleosas, sobretudo na região frontal e atrás das orelhas.
Também noutras áreas de grande densidade de glândulas sebáceas, como nas sobrancelhas, em volta do nariz e esterno, podem observar-se lesões semelhantes.
A situação tende a ocorrer sazonalmente ou pela influência do stress, e os processos inflamatórios sucessivos levam à diminuição ou queda definitiva dos cabelos, muito embora de forma transitória na maioria dos casos.
Terapêutica e cuidados
Em paralelo à medicação oral, com agentes anti-androgénicos e tópicos, tradicionalmente utilizados e com resultados indiscutíveis na recuperação e interrupção da queda de cabelo, a constante investigação desenvolvida por empresas ligadas à saúde capilar permite identificar compostos que incorporados em champôs, tónicos e/ou loções capilares, contrariam estes efeitos nocivos e garantem um cabelo mais denso, volumoso e saudável.
Dos compostos recentemente investigados e com resultados clínicos comprovados distinguem-se o Pantenol, a Niacinamida e a Cafeína. O Pantenol, também conhecido como Vitamina B5, hidrata o cabelo impedindo que se parta facilmente, confere-lhe brilho e ainda facilita o pentear. A Niacinamida ou Vitamina B3 reduz a produção de sebo ao controlar a produção sebácea. Aumenta ainda a circulação sanguínea no couro cabeludo e ativa o transporte de oxigénio ao folículo piloso com o consequente estímulo ao crescimento de cabelo. A Cafeína, por sua vez, ao interagir com os folículos pilosos, impede a queda e estimula o crescimento do cabelo.
Como resposta ao impacto negativo que a rarefação de cabelo, a oleosidade ou a descamação do couro cabeludo têm sobre a forma de interação social, profissional e/ou no relacionamento pessoal da maior parte dos homens, h&s, marca especializada no cuidado capilar masculino, desenvolveu um tónico vocacionado para a prevenção da queda e fortalecimento do cabelo neste sexo.
A sua fórmula integra o designado por Triple Active Complex, cujos três princípios ativos são precisamente o Pantenol, a Niacinamida e Cafeína. A combinação destes três ingredientes proporciona benefícios imediatos e duradouros no que se refere à força do cabelo. Aumenta a capacidade de resistência de cada fibra capilar, logo após a primeira utilização. A longo prazo, melhora diretamente a barreira da pele do couro cabeludo, hidratando-o e garantindo-lhe maior proteção e uma maior elasticidade do cabelo.
Por Marília Moreira da Fonseca, Médica Dermatologista

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Lifestyle diariamente no seu email.

Notificações

Os temas mais inspiradores e atuais estão nas notificações do SAPO Lifestyle.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.